Posts tagged ‘tv’

Canal Viva | Anúncio bem bolado

Anúncio comemorando 1 ano do canal Viva.

Anúncios

1 de setembro de 2012 at 13:16 3 comentários

6 propagandas de cerveja que causaram polêmica

Nova Schin sai do ar por discriminação contra travestis

 O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) arquivou ontem uma representação da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – a ABGLT – contra o comercial “Festa de São João”, da cerveja Nova Schin. Veiculada no fim de maio, a peça foi retirada do ar logo depois da manifestação da entidade.

Evocando o universo junino, o filme mostra um homem que se apaixona por uma mulher, descobrindo em seguida que ela é na verdade um homem – motivo para virar alvo de gozação por parte dos amigos.

Em nota, a ABGLT afirmou que o personagem travestido de mulher seria ” objeto de escárnio, piada e deboche” na passagem em que o narrador diz que “de noite era Maria e de dia era João”. “O comercial da Nova Schin contribui para referendar e banalizar essa discriminação, ridicularizando a personagem travestida”, completou o comunicado. A Schincariol negou a inteção.

Cerveja em ovo de Páscoa faz Conar adverter Skol

Na última Páscoa, a Skol lançou uma campanha no Facebook para divulgar o seu “Redondinho” – um ovo de chocolate com recheio à base de cerveja.

Alguns consumidores questionaram a mensagem passada pela investida de marketing, já que os ovos exerceriam uma atração especial sobre as crianças e adolescentes, proibidos por lei de consumir bebida alcoólica. Nos filmes que promovem o produto, uma mulher aparece preparando a receita dos ovos, em que a cerveja é um dos ingredientes.

Em junho, o Conar fez uma advertência à Skol por conta da propaganda. Na ocasião, os conselheiros do órgão reconheceram que outras bebidas, como o licor, também recheavam chocolates. Além disso, levaram em conta que ao contrário de carrinhos e bonecos, os ovos não pertenciam especificamente ao universo infantil. Por isso, optaram apenas por um aviso, ao invés de banirem a veiculação da peça.

Skol incomoda argentinos, mas hermanos perdem na Justiça

Três argentinos que moram em Belo Horizonte, Minas Gerais, pediram indenização por danos morais à Ambev depois da companhia veicular propagandas que seriam preconceituosas na visão do grupo. Germàn Aníbal Filippini, Enrique Javier Romay e Jorge Adrian Vladimirsky foram à Justiça em maio de 2010, depois que a Skol colocou no ar as campanhas publicitárias “Argentinos do Samba”, “Torcida Skol – O Hermano” e “Latinhas Falantes – Hermanos dos 30”.

Tendo a última Copa do Mundo de Futebol como pano de fundo, as peças brincavam com a histórica rixa entre Brasil e Argentina. Em uma delas, inclusive, um argentino era chamado de “maricón”.

O Conar suspendeu os comerciais. Mas os argentinos quiseram ser remunerados e, para tanto, apontaram a ridicularização sofrida em bares, reuniões e até no trabalho. O Tribunal de Justiça de Minas, no entanto, entendeu que a propaganda teria sido “desenvolvida de modo positivo, alegre, reafirmando somente a rivalidade existente entre os dois países no futebol”. A decisão saiu em maio deste ano.

Festa junina e reclamação do Conar: Nova Schin repete a dose

Há quase um ano, o Conar proibiu outro comercial da Nova Schin. Veiculado em junho de 2011, o filme “Festa Junina” foi considerado inapropriado em função do uso de expressões consideradas de baixo calão pelo Conselho, como “filho d’uma égua” e “cagão”.

No filme, um repentista declama suas rimas enquanto conta a história de um jovem que teria se apaixonado pela filha de um bravo coronel.

Atores ‘novinhos’ provocam duas derrotas consecutivas para Skol

O comercial “Skol – Monstros do Pântano” utilizou atores maiores de idade no filme que mostrava três jovens bebendo cerveja e um suposto monstro atacando o grupo com o intuito de roubar uma caixa da bebida. Ainda assim, a propaganda acabou sendo condenada duas vezes pelo Conar.

Em julho, o Conselho julgou o filme e o reprovou. O motivo? Para o Conar, não basta ter mais que 18 anos – é preciso aparentar estar acima desta faixa etária. E os moços da propaganda em questão não preenchiam o pré-requisito. A Ambev recorreu, mostrando documentação que comprovava a maioridade dos envolvidos. Mas o Conar manteve sua posição em setembro do ano passado, pedindo à cervejaria que trocasse os atores da produção

Devassa é vetada com Paris Hilton como garota propaganda

Em 2010, foi a vez do Conar vetar a exibição do comercial da cerveja Devassa, que mostrava a socialite Paris Hilton dançando com uma lata de cerveja nas mãos e sendo ao mesmo tempo fotografada por um voyeur do prédio ao lado. A campanha foi ao ar no Carnaval e permaneceu por duas semanas na TV.

Os conselheiros foram unânimes em considerar o vídeo desrespeitoso para as mulheres e excessivamente sensual. Produzida pela Schincariol, a cerveja continuou causando polêmica. Depois da proibição, a agência Mood, responsável pela propaganda, criou uma peça na qual o logo da Devassa – uma mulher vestida com peças sumárias em estilo retrô – aparecia coberta com uma tarja preta.

fonte: exame.abril.com.br

30 de julho de 2012 at 17:37 Deixe um comentário

O marketing e as musas do esporte, uma combinação constante

Com o esporte possuindo um apelo maior por parte do público masculino, vemos constantemente empresas que se utilizam de belas mulheres para conquistar mais fãs e se posicionar rapidamente na mente do consumidor. Naturalmente, será o caso de um dos comerciais do Super Bowl 46, onde a empresa Go Daddy utilizou o corpo da bela Danica Patrick (Nascar) como plataforma de divulgação de um dos seus domínios. Veja abaixo!

Cada qual com sua intensidade, muitas empresas acabam exagerando no tom e pecam pelo excesso. No caso de valorizar o esporte, sem o apelo sexual, as campanhas conseguem atingir em cheio seus objetivos.  Já o excesso pode ser fundamental para campanhas de cunho viral.

Vou listar quatro exemplos em que as empresas abusaram da sensualidade de atletas, pecando ou não pelo excesso.

Serena Williams – Top Spin 4

Para promover o novo jogo da série Top Spin, a tenista Serena Williams foi utilizada na campanha da 2K Sports que pecou tanto pelo excesso, que o vídeo foi tido como proibido. Se foi para gerar buzz, sendo intitulado como proibido, conseguiu.

Arianny Celeste – BudLight

A BudLight utilizou Arianny Celeste, uma das ring girls mais famosas e populares do UFC, semi nua para promover um novo produto da cervejaria e aliá-lo ao UFC 132, evento que a empresa patrocinou e cuja predominância é do público masculino.

WTA – Promovendo o evento

A WTA utilizou de suas belas mulheres do circuito profissional de tênis para promover o WTA World Championships, torneio que reúne as oito melhores tenistas do ano. O mote da campanha era mostrar que apesar da força utilizada em quadra, elas mantêm seus status de musas da modalidade.

Whitecaps – Major League Soccer

Para promover sua estréia na liga profissional de futebol norte-americano (MLS), o Vancouver Whitecaps divulgou um viral convidando o torcedor a prestigiar primeiro jogo da equipe na liga. Para tal, pintou o corpo de uma jovem modelo com o uniforme do clube. Resultado? O patrocinador ficou muito irritado e achou o vídeo exagerado, não condizendo com a imagem da empresa.

fonte: br.esportes.yahoo.com

Veja também:

Outdoor feito a mão

De onde vem as boas ideias?

Como fazer sua propaganda funcionar | Mídia Impressa

3 de fevereiro de 2012 at 15:17 Deixe um comentário

8 filmes e 2 séries para quem gosta de publicidade

Atraente, luxuoso, cheio de intrigas? Saiba como o cotidiano da propaganda é retratado nas telas

Mad Men

Título original: Mad Men

Ano: desde 2007 (EUA)

Criação e produção: Matthew Weiner
Com: Jon Hamm, Christina Hendricks, John Slattery, Elisabeth Moss e Vincent Kartheiser

Mad Men é uma aclamada série americana que se passa na agência de publicidade Sterling Cooper, na Madison Avenue, em Nova York, no início dos anos 1960.

Em torno do protagonista, o diretor de criação Donald Draper (Jon Hamm), aparecem os demais sócios e funcionários da empresa, além de sua família. No desenrolar dos episódios – atualmente, a quinta temporada está em fase de criação e deve estar pronta para ser exibida em 2012 – um panorama social da época vai sendo mostrado, em um contexto em que preconceito racial, sexismo e cigarros são elementos do dia a dia.

A série já levou diversos prêmios, incluindo quatro Golden Globes e treze Primetime Emmy Awards. No Brasil, é exibida pelo canal HBO.

Essa série é sensacional. Bacana conhecer como funcionava a publicidade nas décadas passadas, como funcionavam os cambalachos rsrsrsrs (cambalacho ou cambalaxo?).

Trust Me

Título original: Trust Me

Ano: 2009 (EUA)

Criação: Hunt Baldwin e John Coveny
Com: Eric McCormack, Tom Cavanagh e Monica Potter

Estrelada por Eric McCormick e Tom Cavanaugh, a série norte-americana Trust Me foi cancelada pela TNT apenas uma temporada após ter começado devido aos tristes números de audiência.

O drama descrevia o universo da agência de publicidade RGM, de Chicago, em que os inseparáveis amigos Mason e Conner formam também uma famosa dupla no meio profissional. A história muda quando Mason é promovido e McGuire, não, e a amizade dos dois é colocada em prova.

Essa série é maior barato. Adoro, assisti toda ela em menos de uma semana e me garantiu algumas boas risadas…

O Comerciante

Título original: Viktor Vogel, Commercial Man

Ano: 2001 (Alemanha)

Direção: Lars Kraum
Com: Götz George, Alexander Scheer, Chulpan Khatamova, Gudrun Landgrebe, Maria Schrader, Vadim Glowna, Nele Mueller-Stöfen, Heninz-Werner Kraehamp

À procura de emprego de uma agência de publicidade, o garoto Victor Vogel cai de paraquedas em uma reunião e, ao dar um palpite, acaba sendo descoberto por uma cliente que deseja seu trabalho para novos comerciais.

Graças a uma “ajudinha” de sua namorada, Vogel cai nas graças do publicitário Edward Kaminsky, dono da agência. A oportunidade, no entanto, acaba colocando o namoro em risco por causa das mentiras do garoto.

Volta, Meu Amor

Título original: Lover Come Back

Ano: 1961 (EUA)

Direção: Delbert Mann
Com: Doris Day, Tony Randall e Rock Hudson

Nessa comédia romântica, Jerry Webster (Rock Hudson) e Carol Templeton (Doris Day) trabalham em agências de publicidade diferentes e vivem um clima de competição. Enquanto Webster ganha clientes por meio de métodos eticamente discutíveis, Carol tenta manter-se no caminho saudável da profissão.

As atitudes da personagem mudam quando, cansada de perder clientes para o concorrente, Carol resolve se vingar e recorre a um enigmático cientista, que é, na verdade, o próprio Jerry Webster disfarçado.

O filme foi indicado para o Oscar de Melhor Roteiro no ano emque foi lançado.

99 Francos

Título original: 99 Francs

Ano: 2007 (França)

Direção: Jan Kounen
Com: Jean Dujardin, Jocelyn Quivrin e Patrick Mille

Baseado na autobiografia do ex-publicitário Frédéric Beigbeder, 99 Francos traz um debate semelhante ao proposto pelo fotógrafo Oliviero Toscani no livro “A publicidade é um Cadáver que nos Sorri”.

No filme, o abuso da propaganda e a sociedade do consumo desenfreado são atacados em seis capítulos narrados, cada um, conforme um pronome pessoal ou de tratamento, pelo personagem principal, Octave, publicitário de considerável prestígio dentro e fora da agência em que trabalha.

Octave entra em uma crise depressiva e começa a usar drogas a partir do momento em que vê uma de suas ideias ser totalmente distorcida pelo presidente de uma grande firma de iogurtes atendida pela agência.

Agência de Assassinos

Título original: Agency (ui que meda)

Ano: 1981 (EUA)

Direção: George Kaczender
Com: Lee Majors, Robert Mitchum, Valerie Perrine

Um misterioso milionário (Robert Mitchum) compra uma agência de propaganda e começa a substituir todos os funcionários por pessoas que nada parecem saber de publicidade.

O personagem de Lee Majors descobre então que a intenção, na verdade, é usar propagandas subliminares para influenciar a população a votar em políticos de seu círculo de relacionamentos.

O Grande Sucesso de Rock Hunter

Título original: Will Success Spoil Rock Hunter?

Ano: 1957 (EUA)

Direção: Frank Tashlin
Com: Tony Randall, Jayne Mansfield, Joan Blondell e Betsy Drake

Para não perder o emprego e conseguir salvar sua carreira, o publicitário Rockwell P. Hunter (Tony Randall) precisa convencer uma famosa atriz e símbolo sexual da época (Jayne Mansfield) a estrelar o comercial que acaba de criar para uma marca de batons.

A personagem de Jayne, porém, quer algo em troca, e não é dinheiro. Para não virar desempregado, Rockwell P. Hunter terá de se passar por amante da estrela.

Enquanto Jayne Mansfield interpreta uma caricatura de… Jayne Mansfield, o filme traz algumas sutilezas sobre o mundo publicitário e se consagra como uma das comédias memoráveis dos anos 50.

Crazy People, Muito Loucos

Título original: Crazy People

Ano: 1990 (EUA)

Direção: Tony Bill
Com: Daryl Hannah, Dudley Moore, Paul Reiser e J.T. Walsh

Nesta sátira à publicidade, Emory Leeson (Dudley Moore) passa por um momento delicado quando sua esposa o abandona. O publicitário então, num surto de honestidade, cria uma campanha em que só se diz a verdade sobre os produtos. Charles F. Drucker (J.T. Walsh), seu chefe, acha a ideia absurda e o obriga a se internar em um hospital psiquiátrico.

O material da campanha, porém, acaba sendo impresso por engano e se torna um enorme sucesso, motivo pelo qual Leeson é chamado de volta à agência. Agora, no entanto, ele se recusa a deixar a instituição. Em meio aos loucos, encontrou sua verdadeira paixão, a paciente Kathy Burgess (Daryl Hannah), e colegas com quem cria campanhas muito mais criativas e fora do comum do que as de seu passado.

Do que as Mulheres Gostam

Título original: What Women Want

Ano: 2000 (EUA)

Direção: Nancy Meyers
Com: Mel Gibson, Helen Hunt, Marisa Tomei e Bette Midler

Nick Marshall (Mel Gibson) é o diretor de criação de uma das melhores agências de publicidade dos anos 80.

Machista, egocêntrico e dono de um charme irresistível, Nick vive convencido de que seu gênio criativo o reserva o lugar número 1 na agência. É quando é surpreendido com a chegada de uma nova chefe de criação, Darcy Maguire (Helen Hunt). Com Darcy, surgem campanhas focadas no público feminino e Nick se vê obrigado a criar ações geniais para ELAS.

No processo de tentar entender quem são essas consumidoras, como usam os produtos e o que as atrae, Marshall sofre um acidente que o torna capaz de ouvir os pensamentos das mulheres. Inicialmente enlouquecido com as centenas de vozes que ecoam ao seu redor, com o tempo, Nick vai percebendo que seu novo poder lhe traz vantagens.

Como Fazer Carreira em Publicidade

Título original: How to Get Ahead in Advertising

Ano: 1989 (Reino Unido)

Direção:  Bruce Robinson
Com: Richard E. Grant e Rachel Ward

Dennis Bagley (Richard E. Grant) é um publicitário de sucesso que vive uma rotina de jantares luxuosos em uma casa nos arredores de Londres. Em meio a tentativa de criação de uma campanha para um creme contra acne, Bagley entra em uma das piores crises criativas e pessoais de sua carreira.

Enquanto o prazo final para a entrega da campanha vai chegando e sob a ameaça de retirada da conta da agência pela empresa devido aos seguidos adiamentos, o publicitário começa a questionar a ética da profissão. Na companhia de sabão, escova e apenas um avental, Bagley resolve livrar sua casa de qualquer marca de publicidade.

Decidido a largar a profissão, Bagley se vê diante de uma incógnita quando percebe o nascimento de uma espinha gigante no pescoço. Pior, trata-se de um “monstro” falante, rude e arrogante, extremamente parecido com o publicitário do início do filme.

fonte: exame.abril.com.br

Tudo Pelo Poder

Título original: The Ides of March

Thriller político centrado na campanha de um candidato democrata à presidência dos Estados Unidos. Sthephen Myers (Ryan Gosling) é um jovem e ambicioso diretor de comunicação que não mede esforços para promover o seu candidato, o governador Mike Morris (George Clooney)

Este último foi sugestão do nosso amigo @Mahtheuz – Valeu…

Veja também:

Doe seu lixo

A moda dos comedians na publicidade

As armadilhas dos supermercados para você comprar mais

2 de fevereiro de 2012 at 00:16 Deixe um comentário

10 motivos do sucesso das apresentações do Steve Jobs

Ter criativividade é uma das características mínimas que todo Publicitário e Designer deve ter, se você precisa apresentar seus jobs e quer surpreender seus clientes para uma possível aprovação, tenha em mente que a forma como você apresenta, tem peso fundamental, e por isso ter como referências as técnicas de Steve Jobs será um diferencial, descubra como cativar e influenciar com o verdadeiro mestre das apresentações, abaixo os 10 principais elementos que tornam as palestras do Jobs realmente criativas e brilhantes.

Esses 10 elementos são:

  1. Tema – Jobs sempre saca uma frase de efeito que sintetiza a idéia central da palestra. Ela não precisa ser dita de cara. “Hoje a Apple reinventou o telefone” (na introdução do iPhone em 2007) foi proferida depois de 20 minutos no palco.
  2. Entusiasmo – Jobs sempre demonstra entusiasmo por design em suas palestras. A platéia quer ser seduzida, e não posta para dormir.
  3. Didatismo – não permite que sua fala seja obscura. Introduz um assunto com frases do tipo: “Vim falar de quatro coisas. Vou começar por X…”.
  4. Números significativos – Jobs não solta estatísticas a esmo. Quando anunciou que a Apple tinha vendido 4 milhões de iPhones, acrescentou: “são 2 mil aparelhos ao dia”, para dar uma idéia da magnitude do sucesso.
  5. Momento inesquecível – cria situações de que todo mundo vai lembrar. Na última Macworld, foi quando colocou o ultrafino laptop MacBook Air dentro de um envelope, para mostrar que ele cabe em qualquer lugar.
  6. Auxílio visual – não mostra slides com dados e gráficos. Suas telas são simples. Na última MacWorld, ao mencionar o primeiro tema a ser tratado, o número “1” surgiu na tela cheia. O auxílio visual conduz a palestra.
  7. Show – Jobs inclui videoclips, músicas e até convidados especiais em suas palestras. Na última MacBook dividiu o palco com Paul Otellini, CEO da Intel. Tudo em nome do show.
  8. Sem medo de errar – Jobs iria mostrar algumas fotografias online, mas a tela teimava em ficar em branco. “Acho que o servidor do Flickr está fora do ar”, comentou calmamente. E passou ao próximo assunto.
  9. Benefícios – ao apresentar o serviço de locação de filmes do iTunes, disse: “nunca oferecemos locação de músicas, porque as pessoas querem ouvi-las milhares de vezes. Mas poucos desejam ter um filme, pois só assistirão uma ou duas vezes”.
  10. Ensaios – funcionários da Apple confidenciaram a Gallo que Jobs ensaia horas a fio antes de uma palestra, para que nada dê errado

fonte: acervopublicitario.com.br

Veja também:

 Propaganda: os 10 mandamentos

Funcionamento do Processo de Comunicação

10 coisas para se fazer antes de trabalhar com publicidade

15 de janeiro de 2012 at 12:24 Deixe um comentário

Os 10 canais mais assistidos da TV paga do Brasil

O Ibope mediu a audiência dos canais da TV a cabo, em agosto, entre as 7h e 0h e constatou que 60% estavam sintonizados em canais da TV aberta. Confira oTop 10 dos mais vistos:

Veja também:

Títulos, excelentes títulos

Algumas ações da Coca-Cola

10 marcas de luxo mais desejadas no mundo

20 de outubro de 2011 at 14:18 2 comentários

Victoria’s Secrety + QR Code

A Victoria’s Secret lançou anúncios com QR Code. Com celulares modernos é possível escanear os códigos e verificar a mensagem completa. Muito bacana.

Mas cá entre nós, se tivesse mostrando as peitucas e a buzanfa, acho que ia ficar melhor. #brinks

Veja também:

Anúncios da Skol

A moda no twitter

Comercial do novo Ariel Líquido

9 de setembro de 2011 at 13:53 Deixe um comentário

Publicidade antigamente

É meu caro amigo quasepublicitário (ou amiga quasepublicitária), hoje as propagandas que vemos na tv são sensacionais; cheias de “firula” e recursos. Mas antigamente era brabo… Só mesmo a imaginação criativa de alguns pra fazer coisas bacanas. Veja só:

Arapuã – Já foi uma grande loja, hoje está ladeira abaixo. arapua.com.br

Pirocóptero – Era fato perguntar pra alguém: – Quer um piru? Ih, deixa de ser mente suja. É pirulito!

Kibon – Você consegue ver a putaria implícita?

Presunto Sadia – Tá querendo me enganar é?

Zebrinha loteria esportiva – Não é bem uma propaganda mas eu morria de rir com ela

Veja também:

Preservativo OLLA

20 dicas para ser mais criativo

Já ouviu falar que cinema é a 7ª arte?

31 de agosto de 2011 at 12:42 Deixe um comentário

Universitários convidam Don Draper, de Mad Men, para discursar

Três alunos finalistas da Creative Circus criaram um vídeo em que pediam a John Hamm, ator que interpreta o Diretor de Criação Don Draper na série Mad Men, para estar presente nas suas festas de graduação e discursar sobre a área publicitária. O vídeo chegou aos responsáveis da estação AMC, detentora da série e já contactou os estudantes. Resta saber se John Hamm aceita o desafio.

Veja também:

Teoria da Publicidade 2

Teoria da Publicidade 1

Luciano Huck. Ele é tão bom assim?

 

 

31 de agosto de 2011 at 11:57 Deixe um comentário

As 10 maiores empresas de comunicações

Conheça as 10 maiores empresas de comunicação do Brasil, onde (ou é aonde? Nunca lembro) estão sediadas e seu valor.

1º Lugar – Globo

Sede Rio de Janeiro (RJ)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
4.814,3

2º Lugar – Editora Abril

Sede São Paulo (SP)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
1.384,2

3º Lugar –  Infoglobo

Sede Rio de Janeiro (RJ)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
566,8

4º Lugar – Estadão

Sede São Paulo (SP)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
438,9

5º Lugar – Zero Hora

Sede Porto Alegre (RS)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
367,5

6ª Lugar – RBS Participações

Sede Porto Alegre (RS)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
289,4

7º Lugar – Editora Saraiva

Sede São Paulo (SP)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
283,3

8º Lugar – Editora Globo

Sede São Paulo (SP)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
266,9

9º Lugar – FTD

Sede São Paulo (SP)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
231,3

10 Lugar – Tv Paranaense

Sede Curitiba (PR)
Tipo Privada
Controle Brasileiro
Vendas(em U$
milhões)
196,0

fonte: exame.abril.com.br

Veja também:

Preservativo OLLA

Yahoo chega com campanha de marketing milionária provocativa ao Google

Grandes frases da publicidade brasileira

30 de agosto de 2011 at 18:05 Deixe um comentário

Comerciais que te deixam velho

O tempo passa, o tempo voa e a poupança Bamerindus estava numa boa há quase 20 anos, quando a campanha estava no auge e ganhou vários prêmios. E o seu maior garoto-propaganda, Toni Lopes, não está mais entre nós há 7 anos e já faz 24 anos que ele fez o primeiro comercial do banco!

Inspirado pelo post do Não Salvo e relembrando alguns posts da finada Sessão Nostalgia, vou mostrar como você quantas décadas, literalmente falando, aquela campanha que você curtia está te deixando cada vez mais velho.

O pinto zorba

A Zorba era muito popular entre os anos 80 e 90 graças a um “mascote” que representava de forma nada sutil quem a cueca hospedaria.

Mas, de qualquer forma, fez sucesso e o pinto foi usado de várias formas, sempre colocando a cabeça para fora.*

O jingle da Estrela

Se você tem entre 25 e 30 anos, certamente vai gostar de ouvir novamente o jingle da Estrela, a principal fábrica brasileira de brinquedos na década de 80. A empresa é responsável por lançar os bonecos da BarbieComandos em AçãoHe-Man e ThundercatsFerroramaPogobol e alguns outros que formaram o caráter de muita gente. Ouça o jingle e volte por dois minutos à sua infância.

Bocão Gelatina Royal

Abra a Boca, é Royal já tem 22 anos nas costas.

Cachorro Cofap

Além de ter colocado o garoto Bombril na história da propaganda brasileira, a W/Brasil é responsável por tornar inesquecível um mascote de uma empresa: o cachorro da Cofap. O animal da raça Teckel ou Dachshund tornou-se a cara da Cofap em 1989 graças a Washington Olivetto e sua equipe, que ligaram a aparência do cão aos amortecedores anunciados.

Segue abaixo um dos comerciais mostrando os melhores momentos das outras campanhas que envolveram o cãozinho.

Coelhinho que não se cansa – Pilhas Duracell

Desta vez, ninguém precisa ter mais que vinte e poucos anos para relembrar o comercial de hoje. Assim como temos garotos-propaganda que são ligados à marca, o mesmo acontece com o coelhinho da Duracell, que volta e meia aparece na TV escalando montanha, correndo pelo deserto e outras aventuras para mostra que a Duracell dura mais.

Para você ter uma idéia de como o coelhinho já é “velho”, este comercial é de 1982 e o conceito de ser uma pilha duradoura continua o mesmo.

 Pipoca na Panela

Nós sabemos que o jingle, quando é bem feito, pode virar um Super Bonder na mente das pessoas, como o jingle da Mc Donald´s.

Seguindo essa linha hoje eu relembro do clássico comercial do Guaraná Antartica criado por Nizan Guanaes em 1991 quando ele estava na DM 9. A campanha teve um recall gigantesco e fez as pessoas começarem a associar o ato de comer pipoca acompanhado do guaraná.

 

Logo depois, Nizan criou o Pizza com Guaraná. Esse jingle não fez tanto sucesso quanto ao primeiro, mas certamente as pessoas devem se lembrar dele quando começam a ouvir a música.

Galinha Azul do caldo Maggi

Os anos 80 foram marcados com vários ícones da propaganda, entre elas, a galinha azul da Maggi criada pela Norton Publicidade. Como símbolo da marca que fabrica caldos para galinhas caipiras, ela era presença constante nos intervalos comerciais das emissoras, especialmente no SBT. Segue uma das campanhas criadas com a mascote:

Na emissora de Sílvio Santos foi criado, no programa Viva a Noitea dança da galinha azul. Como vocês podem ver, era um grande momento onde até Gugu e os seus convidados se envolviam no “merchan” da marca. E ainda por cima, foram fabricados bonecos que fizeram a alegria de muitas crianças.

Primeiro sutiã –  VALISÈRE

Já faz 24 anos que Patrícia Lucchesi ganhou seu inesquecível primeiro sutiã na frente de todo mundo. E a atriz está atualmente com 36 anos.

Pra você quais comerciais parecem que foram feitos ontem, mas na verdade já tem muitos anos que passou na TV? Deixe sua lista nos comentários.

fonte: blogcitario.blog.br

Veja também

Os 25 melhores jingles da publicidade brasileira

Os 5 melhores comerciais de cerveja

Se beber, não dirija!

5 de agosto de 2011 at 14:26 Deixe um comentário

Washington Olivetto – Entrevista com o grande mestre da publicidade brasileira

 

Washington Luiz Olivetto (São Paulo, 29 de setembro de 1951) é um publicitário brasileiro, responsável por algumas das campanhas mais marcantes da propaganda nacional.

Cursou a faculdade de publicidade pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), mas não concluiu o curso. Redator, começou a carreira na Harding-Jiménez, depois passaria a trabalhar na Lince, Casabranca e depois na DPZ, em 1974, onde ganharia o primeiro leão de ouro da publicidade nacional no Festival de Cannes, com o filme Homem com mais de quarenta anos. Na mesma agência, faria dupla de criação com o diretor de arte Francesc Petit e realizou inúmeros trabalhos premiados. A dupla ainda foi responsável pela criação do garoto-propaganda da Bombril, com o ator Carlos Moreno, que acabou indo parar nas páginas do Guinness Book como o garoto-propaganda de maior tempo de permanência no ar ao longo dos anos, a partir do décimo sexto ano de execução e mais de 340 filmes. Ainda na DPZ chegou a ser diretor de criação.

Saiu da DPZ para associar-se à agência de publicidade suíça GGK (tornando-se W/GGK), em 1986. Junto com os sócios Gabriel Zellmeister e Javier Llussá Ciuret, passariam a ter o controle total da agência e passaria a ser chamada de W/Brasil. Posteriormente, teria filiais nos Estados Unidos (W/USA), Portugal (W/Portugal) e Espanha (Alta Definición & Washington Olivetto, ou W/Espanha). A W/Brasil se tornaria uma das agências mais premiadas do mundo, com quase 1.000 prêmios, entre Leões no Festival de Cannes, Clio Awards, CCSP e outros. Ganhou 49 leões de Cannes (entre ouro, prata e bronze). Na W/Brasil, foi responsável pela criação de vários comerciais memoráveis, entre eles os filmes para a fabricante de sapatos Vulcabrás, o cachorro da Cofap, o casal Unibanco, entre outros. Os filmes Hitler (1989), para a Folha de São Paulo (o filme Hitler foi criado por Nizan Guanaes), e do Primeiro Sutiã (1988), para a Valisère, são os únicos comerciais brasileiros a constarem na lista mundial dos 100 maiores comerciais de todos os tempos.

Em 2005, foi lançada a biografia da sua empresa, Na toca dos leões, escrita por Fernando Morais, que narra sobre a sua vida e o seu sequestro, no final de 2001. É diretor de criação e presidente da W/Brasil.

RODA VIVA ENTREVISTA WASHINGTON OLIVETTO

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

Outro dia ele me pediu para postar aqui no blog um texto de sua autoria. Recusei sob o pretexto de que não seria bom o suficiente… (evidentemente isto e uma brincadeira)

Lembro que na prova que fiz do ENADE tinha uma questão sobre aquele comercial do sutiã… Realmente ele é o cara da publicidade brasileira. O cara é pica!

Confira ai embaixo mais informações:

Portal G1 entrevista Washington Olivetto | Blog oficial

Veja também:

O que são eventos?

Brasil tem 3 propagandas entre as mais influentes da década

Por dentro da publicidade

 

25 de julho de 2011 at 18:15 1 comentário

Wise UP | Homenagem ao dia Mundial do Rock

“Se você não sabe inglês, isso é o máximo de rock que dá pra cantar.”

Vídeo super-bacana encontrado no site da Wise Up… Pode conferir que é maneiro.

dica do twitter: @CarameloYeah

fonte: wiseup.com/diadorock

Veja também:

Mulheres nuas viram gadgets

A mais linda campanha do de Marketing do Ano – Taiwan Bank

Será que o Marketing Tradicional morreu?

23 de julho de 2011 at 12:07 Deixe um comentário

Os 6 comerciais mais caros de todos os tempos

Cachês nada modestos e muito luxo

Manter uma marca viva na cabeça de consumidores e valiosa no mercado não é exatamente um exercício barato, principalmente se a marca for de luxo. A maior representante disso até hoje é a Chanel.

Segundo o site Business Insider, desde 2004 a marca mantém-se imbatível, com um comercial no topo do ranking de investimentos publicitários. Só o cachê de Nicole Kidman foi responsável por uma fatia de US$ 3 milhões do orçamento.

Outra marca que entrou para a lista foi a Guinness, com uma superprodução que envolveu senhas secretas, sites fakes pela internet e uma grande sequência de objetos caindo uns sobre os outros pelo interior da Argentina. No caso da Chrysler, a presença do rapper Eminem foi o que ditou os valores.

1. Chanel No. 5

Valor: US$ 33 milhões
Ano: 2004

O diretor Baz Luhrmann foi responsável pelo comercial mais caro da história da publicidade. Com Nicole Kidman como protagonista, a peça conta a história de uma atriz atormentada por paparazzis. Para se livrar deles, a personagem entra em um táxi, onde conhece um jovem escritor encenado por Rodrigo Santoro, por quem se apaixona.

Ao fundo, a Orquestra Sinfônica de Sydney toca uma versão moderna de “Clair de Lune”, de Debussy.

Luhrmann e Nicoke Kidman já haviam trabalhado juntos em Moulin Rouge, um dos filmes mais famosos do diretor. O comercial mantém algumas características bem marcantes da fotografia do filme.

Por dois minutos de comercial, a atriz embolsou US$ 3 milhões.

2. Guinness

Valor: US$ 16 milhões
Ano: 2007

No comercial mais caro da história da cerveja, a Guinness criou a superprodução “Tipping Point”, dirigida por Nicolai Fuglsig, o mesmo que fez “Balls”, da Sony Bravia.

A curiosidade é que a peça publicitária só foi divulgada depois que um ARG (Alternate Reality Game) foi desvendado por jogadores. Para isso, eles deveriam descobrir senhas escondidas em diversos sites falsos na internet. Cada senha equivalia a uma peça de um dominó. No total, 11 senhas deveriam ser encontradas.

O comercial mostra uma série de objetos como livros, cadeiras, geladeiras e até carros caindo como se fossem dominós, em uma sequência que percorre um pequeno vilarejo do interior da Argentina.

No Reino Unido, candidatos ainda poderiam se cadastrar no site da Guinness para concorrer a prêmios da marca, que incluiam um dominó de ouro no valor de US$ 10 mil.

3. Aviva

Valor: US$ 13,4 milhões
Ano: 2008

A Aviva – anteriormente conhecida como Norwich Union -, gigante britânica do segmento de seguros, realizou este comercial em 2008 para promover sua mudança de nome.

Na peça, Bruce Willis, Elle Macpherson, Ringo Starr e Alice Cooper aparecem testemunhando a favor da troca. Assim como a Norwich Union, esses artistas também optaram por nomes artísticos no decorrer da carreira.

4. Chrysler

Valor: US$ 12 milhões
Ano: 2011

Criado para ser veiculado durante o Superbowl, o maior evento esportivo dos Estados Unidos – e também o que gera a maior audiência televisiva do país, por isso, caríssimo para as marcas – este comercial da Chrysler estrela o rapper americano Eminem e cruza imagens da urbanidade de Detroit, sede da montadora, com o luxuoso interior do Chrysler 200.

O cantor aparece inicialmente dirigindo o carro ao som de “Lose Yourself”, até chegar ao Fox Theatre, onde encerra à frente de um coral, com a assinatura: “Imported from Detroit”

5. Pepsi

Valor: US$ 8,1 milhões
Ano: 2002

Outro filme veiculado pela primeira vez durante o Superbowl, porém um pouco mais antigo – de 2002 -, o comercial da Pepsi estrela a cantora pop Britney Spears representando como foi o consumo de Pepsi durante as cinco décadas passadas.

A cantora vai trocando de figurino conforme a década muda e cantando também músicas conforme as batidas e ritmos de cada movimento cultural. Por fim, vem o slogan: “For those who think young.”

6. Honda

Valor: US$ 6,2 milhões
Ano: 2003

Incrivelmente, este comercial foi gerado sem a ajuda de computadores. Eis a razão pela qual sua realização foi tão cara. Foram necessárias 606 tomadas para que todas as peças trabalhassem perfeitamente do início ao fim.

O filme, que mostra partes de dois automóveis Honda Accord sendo ativadas em sequência, em um jogo contínuo, foi produzida em duas fases. Nenhum estúdio procurado foi suficientemente grande para acomodar toda a sequência planejada. A assinatura da marca reforça a ‘brincadeira’: “Não é bom quando as coisas simplesmente funcionam?”

fonte: exame.abril.com.br

Veja também:

Como a Internet mudou a propaganda

PUBLICITÁRIOS são iguais as PUTAS?

Essa sim é uma vaga de estágio inusitada

 

 

 

 

 

 

30 de junho de 2011 at 11:36 Deixe um comentário

10 excelentes propagandas de cerveja

Cerveja, cerveja, cerveja eu não bebo. Mas que as propagandas são excelentes isso são, não dá pra negar. E aqui vai uma listinha com 10 excelentes propagandas de cerveja pra você começar bem a contagem regressiva pro fim de semana (com cerveja é claro).

1.

2.

3.

4.

5.

6.

7.

8.

9.

10.

Poderá gostar também de:

52 fatos interessantes sobre grandes marcas

Comerciais inteligentes – Mc Donalds

NIKE – Propaganda Show

15 de abril de 2011 at 12:49 Deixe um comentário

Posts antigos


Top of Mind

Nosso contato

quasepublicitarios@gmail.com

Envie suas dicas
Compartilhe seus trabalhos
Sugira algum conteúdo
Tire suas dúvidas
Solicite uma parceria

Quase recomenda blogs

Frase da vez

"O melhor jeito de ser mais atento e menos ingênuo, é ler demais e assistir de menos."

Satre Júnior

Verbetes da vez

COPIÃO - Primeira seleção montada das cenas - filmadas - de um comercial, para análise e decisão final sobre a montagem ou edição. (Ver Edição e Montagem)

COPY - Texto, em inglês. Termo utilizado para definir o texto de uma peça publicitária.

COPYRIGHT - Direito legal de propriedade de um texto, frase, livro, obra de arte, música ou qualquer outra forma de expressão.

Slogans da vez

Brahama - A número 1! / Refresca até pensamento!

Unimed - O melhor plano de saúde é viver. O segundo é UNIMED.

Quick - Faz do leite uma alegria.

Anúncio da vez

Shopping Piracicaba

All Type da vez

Clique para aumentar

Material Esportivo

Garoto propaganda da vez

Tony the tiger

A marca da vez

Clique com a roda do mouse

Hugo Boss

QUASE no facebook

Adicione o QUASE no orkut

QUASE no Twitter

Siga o QUASE no twitter

Quase no YouTube

Acompanhe o canal do QUASE no youtube

Posts anteriores

Pérolas da vez

Aluno diz: - profª, podemos fazer um intervalinho; Profª responde: - é, é o filme uma linda mulher. Pode alugar que é bom.
***
Profª diz: Estão vendo este slide? Então, isso é o coração; isso é o bonequinho da oi (apontando para o bonequinho da vivo).
***
Profª diz: Os publicitários devem ser como detetives. Igual aquele detetive "Xerox Holmes" --> Juro que ela falou isso!
***
Prof diz: Semana q vem traz um vídeo do Super Bowl, um vídeo em Jpeg. VÍDEO EM JPEG??? Ai Pai altíssimo. Qta ignorância.
***
Prof. diz: Vamos fazer uma votação pra escolher o melhor jingle. Qual vocês preferem?
Turma responde: Quais os jingles que tem?
Prof. diz: - Só um.
Turma responde: Ué, então vai fazer votação pra que?
***
Prof informa: "Pessoal, não dá pra imprimir branco"
Aluno 1: "Ué, mas e se eu quiser..."
Aluno 2: "E se eu levar na gráfica..."
Aluno 3: "Ué, mas tem um cartaz aí na parede com letras brancas."
Aluno 4: "Mas e se..."
Prof interrompe: "Gente, o branco é o do papel"
Aluno 1: "Mas e se o papel for verde, tem como?"
Aluno 2: "O prof. a parede é branca."
Prof interrompe (meio puto já): "A parede não passou na impressora né?"
***
Prof pergunta: "Quais os 4 P's do marketing"
Aluno responde: "Compras, Comércio, Causas, Cidade"
***
Prof pergunta: "Digam um local no Rio de Janeiro em que morem pessoas da classe A".
Aluno responde: "Brasília"
***
Aguardando o próximo King Kong

Já passaram por aqui:

  • 1,909,313 QuasePublicitário(a)s

Vagas pelo Twitter

@CiadeTalentos - Oferece vagas para jovens profissionais, principalmente para trainees.

@michaelpagebr - Oportunidades para executivos de média e alta gerência.

@asapexec - Recruta profissionais de diferentes funções e mercados.

@vagas - Oferece vagas e dicas sobre cursos.

@DMRH - Trabalha posições com alto grau de complexidade. Portanto, é para profissionais mais experientes.

@job4dev - Oportunidades no mercado de TI.

@vagasnaweb - Oferece estágios e empregos para os profissionais de web.

@EmpregoBrasil - Vagas para profissionais de todos os níveis.

@elancers_net - Site de recrutamento, divulga empregos e publica notícias.

@PCIconcursos - Divulga empregos, estágios e o calendário de concursos públicos.

@curriculumvagas - Anuncia empregos para os mais variados níveis e funções em todo o Brasil.

@link_zero - Oferece vagas para jornalistas.

@frilas - Vagas para projetos específicos e temporários nas áreas de comunicação, publicidade e tecnologia.

@publicijobs - Informações sobre freelances e empregos que possam interessar aos mais variados tipos de profissionais da área da Comunicação.

Twitters das agências

Agência Fischer+Fala!
@FischerFala

Agência Talent
@TalentProp

Agência Loducca
@AgenciaLoducca

Agência DPZ
@dpzpropaganda

Agência Young & Rubicam
@YoungBrasil

Agência Ogilvy
@OgilvyPRBrasil

Agência Almap BBDO
@AlmapBBDO

Agência Lew,Lara TBWA
@LewLaraTBWA

Agência JWT
@JWT_Brasil

Agência Bullet
@blogdabullet

Agência F/Nazca
@fnazca

Agência DM9DDB
@DM9DDB

Agência Click
@agenciaclick

Agência África
@agenciaafrica

Quase é notícia

Quem curte o QUASE…


%d blogueiros gostam disto: