Posts tagged ‘pesquisa’

De Nestlé a Fiat, conheça as marcas favoritas do consumidor da classe C

Nestlé, Visa, Nike, Fiat e Banco do Brasil são algumas das marcas favoritas dos consumidores da classe C, segundo revela o estudo “Top of “C” – Marcas do Coração da Nova Classe Média”, divulgado nesta quarta-feira (5) pelo Data Popular.

No geral, aponta o levantamento, Nestlé (4,1%), Samsung (3,9%), Adidas e Nike (3,7% cada) são, nesta ordem, as marcas preferidas da classe média brasileira. Entre os homens, a Adidas assume a primeira posição, com 5,8%; seguida por Nike (5,1%) e Samsung (4,9%). Já entre as mulheres, as marcas favoritas são Nestlé (6,3%), O Boticário (4,2%) e Hering (3,1%).

Por categoria destacam-se outras empresas, como a Fiat, no segmento de automóveis, a Visa, entre os cartões de crédito, e o Banco do Brasil, na categoria bancos. Abaixo, os favoritos em 17 categorias.

Marcas Favoritas
Categoria Marca
*Fonte: Data Popular
Cartão de crédito Visa
Companhia aérea TAM
Bebidas não alcoólicas Coca Cola
Cosméticos Natura
Alimentos Nestlé
Telefonia Móvel TIM
Material de Limpeza Veja
Bebidas alcoólicas Skol
Banco Banco do Brasil
Automóveis Fiat
Eletroeletrônicos Samsung
Informática HP
Varejo de Moda C&A
Higiene Pessoal Dove
Roupas Hering
Varejo de eletroeletrônicos Casas Bahia
Calçados Nike

Classe Média
De acordo com o Data Popular, somente em 2011, as famílias da classe C gastaram o equivalente a R$ 1,03 trilhão, respondendo por 44,3% dos gastos do consumidor brasileiro no período.

Em relação ao passado, hoje, a classe média dá mais importância às marcas, especialmente nos segmentos de alimentos (54%), computadores (47%) e automóveis (45%).

Quando o assunto é como as marcas conquistam esse consumidor, a recomendação de parentes e amigos é importante, sobretudo ao tratar de eletrônicos (72,6%), automóveis (69,9%) e alimentos (68%).

6 de setembro de 2012 at 09:58 Deixe um comentário

Infográfico mostra presença das empresas brasileiras na internet

A BaseKit elaborou um excelente infográfico que mostra detalhadamente como as empresas brasileiras preenchem a Internet através de seus websites.

Um material de qualidade que pode, inclusive, ajudar a galera que elabora e administra websites…

14 de junho de 2012 at 16:36 Deixe um comentário

Agências: Publicidade X Promoção

A matéria é antiga (e bota antiga nisso, mas é bacana)

Nunca um antigo ditado de apelo rural esteve tão em voga no urbaníssimo mercado publicitário brasileiro: não há como separar o joio do trigo quando o assunto é a disputa de verbas entre mercados de publicidade e de promoção.

Pelo menos essa é a avaliação das seis agências mais premiadas no Top of Mind de 2004. É cada vez mais comum as agências de publicidade possuírem núcleos de promoções ou trabalharem em parceria com empresas especializadas, consolidando uma tendência que começou a ganhar fôlego nos anos 80.

Vale registrar que publicidade e promoção miram o mesmo alvo: vendas, só que por caminhos distintos. Enquanto a publicidade visa estimular o consumo por meio de desejo e confiança, construindo e consolidando junto ao consumidor a imagem de uma marca: a promoção é imediatista, tem como princípio estimular a venda no momento. É uma estratégia típica dos momentos de crise, centrada no varejo.

Como o mercado publicitário brasileiro desenha um 2005 mais animado, com crescimento de, no mínimo, 15% e a previsão de movimentar cerca de R$ 16,5 bilhões em mídia impressa (jornais, revistas) e eletrônica (rádio, TV), as agências estão se preparando para ampliar o leque de possibilidades de comunicação entre marcas/produtos e o consumidor final.

Neste ano, o pódio dos principais setores de anunciantes é ocupado por telecomunicações (especialmente móvel), automóveis e imobiliário, segundo a Abap (Associação Brasileira de Agências de Publicidade).

A partir do ano que vem, devem começar a despontar novas campanhas ligadas à saúde e ao bem-estar, além de uma “guerra” acirrada entre os grandes bancos, graças à participação de multinacionais no setor, o que deve fortalecer ainda mais a publicidade no Brasil.

“É bom deixar claro que, no mercado publicitário, ninguém faz planejamento separando publicidade de promoção”, afirma Dalton Pastore, presidente da Abap. “Mas a promoção simplesmente corre o risco de reduzir a carga de confiança e desejo do consumidor. Ela deve ser usada de forma inteligente, não pode estar desvinculada da publicidade”, diz ele.

A comunicação promocional ocupa de 35% a 45% das receitas publicitárias mundiais, ficando abaixo apenas da publicidade. No Brasil, a promoção representa 16% -a publicidade continua soberana, com 48% do mercado, informa Daniel Barbará, analista do Grupo de Mídia. A cada ano esse percentual vem crescendo.

Tudo indica que a integração entre as formas de comunicação vai ditar desde o posicionamento de um produto na gôndola do supermercado, passando por sorteios de prêmios até uma grande campanha no meio da novela das oito. Com a palavra, os publicitários. (Roberto de Oliveira)

fonte: folhaonline

Poderá gostar também de:

As marcas dos fabricantes de véiculos

10 coisas para ser bem sucedido

Agências disputam conta de 120 milhões de reais do ministério da saúde

29 de maio de 2010 at 19:46 Deixe um comentário

5 dicas para criar Logotipos

Para você que quer criar um novo logotipo para sua empresa, ou alterar aquele letreiro escrito em Comic Sans, mas não entende lhufas de design gráfico, aqui vão algumas dicas antes de sair contratando qualquer um. Na verdade, quem deve preparar o seu logotipo é algum profissional da área de design gráfico. Porém é bom que você tenha essas noções, pois afinal é você quem está pagando e é você quem irá carregá-lo por todos os lugares.

1. Um logotipo não deve necessariamente dizer o que a empresa faz

Você não precisa colocar o seu produto no seu logo. A Apple não vende maçãs mordidas.

Logotipo de clínica odontológica não precisa mostrar dente, restaurante não precisa mostrar comida, consultório dermatológico não precisa mostrar unha encravada. Além de não ser essencial, pode deixar seu logotipo brega:

A Sony não mostra uma TV, a FIAT não mostra um carro, a Adidas não mostra um tênis, o Mc Donald’s não mostra um sanduíche.

2. Simples é melhor

Não exagere nas ideias, formas e cores. O seu cliente será incapaz de decorar seu logotipo se ele for uma imagem ultra colorida e cheio de passarinhos e arcoíris. Além disso, quanto mais simples, mais fácil de adaptá-lo sob as demais circunstâncias: panfletos, banners, cartazes, camisetas, eventos etc.

3. Estilo apropriado

Não é porque Web 2.0 está na moda que você vai querer que seu escritório de advocacia tenha um logotipo com letras grandes, redondas e coloridas. Cuidado com modinhas.

4. Rabisque

Muitas ideias só conseguem fluir quando colocadas no papel. Você não precisa entregar ao designer gráfico um draft perfeito com todos as cores e formas que você quer, mas pelo menos alguns rabiscos grotescos ou algumas palavras-chave. Lembre-se que o designer gráfico geralmente só sabe desenhar, não tem a visão de mercado que você tem do seu próprio produto.

5. Converse sempre com o designer

Esta dica serve para qualquer projeto de desenho gráfico. As empresas tem o costume de jogar a bomba nas mãos do designer e só depois de meses voltar para ver o resultado. Geralmente não dá certo, o resultado acaba sendo nada a ver com o que você esperava. Procure sempre acompanhar cada passo que o designer dá.

Mas atenção: acompanhar não significa perseguir! O designer precisa de momentos sozinho para o processo criativo – palpites nas horas erradas podem atrapalhar a criatividade. Agende com ele etapas e deadlines.

fonte:acervopublicitario.com.br

Dica do Cristian (visitante do blog)

Com todas essas dicas eu gostaria de complementar que, além de simplicidade que um logotipo deve conter, eépreciso estabelecer uma harmonia entre o que o cliente realmente deseja e o que a marca deveria representar. Eu mesmo tive alguns projetos onde precisei negociar bastante com meu cliente para provar que a forma da logo que ele estava pensando fugia completamente do significado. Era como escrever uma frase sem menor coerência, sem a menor concordância. E isso, além de ser prejudicial para os negócios do cliente, é prejudicial pra quem cria. E eu sou apenas um amador, por enquanto.

Valeu pela dica Cristian


Poderá gostar também de:

O que você vende?

Manual do estagiário de publicidade

Logomarcas vetorizadas para baixar

26 de maio de 2010 at 14:21 2 comentários

10 Pesquisas inusitadas

Lá pelo 3º período, pode ser que você encontre a disciplina de Pesquisa de Marketing. Particularmente, não me encanta muito a parte teórica, prefiro a prática, prefiro elaborar o questionário e em seguida aplicá-lo. A pesquisa permite identificar, por exemplo, o comportamento do consumidor (ou um grupo de consumidores), e isto irá nortear todas as ações de marketing da empresa, ou ainda a criação das campanhas publicitárias (ou ainda a modificação das campanhas existentes).

Bom, agora que já falei bonito, vamos ao que interessa. Se você já cursou esta disciplina, aprendeu que existe pesquisa pra tudo. Abaixo uma lista das 10 pesquisas mais inusitadas.

1º. Mulheres preferem homens comprometidos

Ou seja, pra quem tá casado, tanto faz...

Quando sua namorada fica com o pé atrás com suas “amigas” ela não esta muito errada não. Em uma recente pesquisa liderada por Melissa Burkley, Ph.D em psicologia social pela Universidade da Carolina do Norte (EUA), homens e mulheres foram submetidos a um teste de atração onde metade dos possíveis pretendentes eram solteiros e a outra metade comprometidos. Conclusão 90% das mulheres solteiras se interessaram pelos homens comprometidos. Já os homens e as mulheres comprometidas não se importaram com o status do relacionamento de seus respectivos pretendentes.

2º. Bebês tornam-se mais inteligentes com bacon e ovos

Ah! É por isso que eu fiquei com nota baixa eu Marketing. Não era chegado nessas comidas.

Cientistas da Universidade da Carolina do Norte, divulgaram o resultado de um curioso estudo sobre a alimentação e a inteligência do bebê, os pesquisadores descobriram um micronutriente, denominado colina, que auxilia a desenvolver o cérebro do bebê de partes ligadas à memória e ao reconhecimento, enquanto eles ainda estão na barriga das mães. A colina também é encontrada no leite, frango, fígado e nozes.

3º. Pombos entendem muito de arte

Ué?! Aquela cagança que eles fazem é arte?

Jamais fique irritado quando um pombo “batizar” seu carro ou sua cabeça, eles podem estar fazendo uma grande obra de arte. Pesquisadores do Japão fizeram um teste reunindo um grupo de pombos, que foram treinados a julgar quadros, bicando um botão para afirmar quando uma imagem era bonita. Após este ensinamento, os pombos já eram capazes de definir a beleza de qualquer quadro, acertando 70% das vezes.

4º. Mulheres que bebem álcool engordam menos

Sei não hein... No buteco lá perto de casa a história é outra. Só tem gordona.

Uma pesquisa do Hospital das Mulheres em Boston, afirmou que mulheres que bebem de um a dois drinques por dia têm 30% menos chances de ganhar peso. O estudo avaliou os hábitos de bebida de 19.200 mulheres e o ganho de peso delas nos últimos 13 anos. A explicação mais plausível é que as mulheres que consomem uma quantidade moderada de álcool ingerem menos calórias de outras fontes de bebidas e alimentos.

5º. Chuva ajuda ao desemprego

Vamos contextualizar. No Brasil, tudo ajuda ao desemprego.

Pense duas vezes em procurar emprego nos períodos de chuva, pois uma pesquisa da Universidade de Toronto, acompanhou 3 mil pessoas durante 6 anos e revelou que em dias de chuva, suas chances de ser contratado reduz em 10%. A principal hipótese é que o entrevistador fica de mau humor com o tempo ruim.

6º. Tédio pode levar a morte

Fica aqui a dica. Mate aquelas aulas chatas e vá tomar uma no bar.

Outra pesquisa vinda da Inglaterra, avaliou durante 22 anos, milhares de pessoas para medir seu nível de tédio com a vida. As pessoas mais entediadas constataram 37% maior número de mortes do que as pessoas normais. Isso acontece devido ao tédio ter forte influência em a pessoa beber e fumar.

7º. Vagabundos tem mais chances de engravidar suas parceiras

Então pq o Seu Madruga só teve uma filha?

Isso pode ser até uma desculpa para usar para tirar umas férias do trabalho. Segundo uma pesquisa feita na Inglaterra, quanto menos um homem trabalha, maiores são as suas chances de reprodução, pois 99% deles têm espermatozóides perfeitos.

8º. Mulheres com a bunda grande são mais saudáveis

Isso é evidente. Olha a saúde da Mulher Melância.

Bumbum grande não só recebe elogios como também pode ajudar sua dona a ter uma vida mais saudável, foi isso que concluiu uma pesquisa na Inglaterra, onde ficou comprovado que as mulheres com bumbum grande têm menos propensões a ficarem doentes do que as mulheres que acumulam mais gordura na região da cintura. Isso se deve ao fato de nádegas funcionarem como uma espécie de “armazém” de gorduras que seriam maléficas em qualquer outra parte do corpo, evitando doenças cardíacas, diabetes e obesidade. Se for assim o Brasil têm as mulheres mais saudáveis do mundo.

9º. Homens de QI mais baixo traem mais

Ronaldo!

Estudo publicado na revista especializada Social Psychology Quarterly afirma que homens que traem as esposas e namoradas tendem a ter QI mais baixo e ser menos inteligentes. Segundo o especialista em psicologia evolutiva da London School of Economics, Satoshi Kanazawa, “homens inteligentes estão mais propensos a valorizar a exclusividade sexual do que homens menos inteligentes”. Como já dizia Antonio Tabet: “Pobres pesquisadores. Não se deram conta que os de QI mais alto é que nunca são descobertos.”

10º. Fumantes são burros

Não é só o QI que fica em baixa. Aviso ao "pessoal da chaminé"

Não, não quero ofender aos fumantes, mas foi isso que uma pesquisa em soldados de Israel comprovou. Segundo o estudo quanto mais uma pessoa fuma, mais baixo é seu QI.

Poderá gostar também de:

Todos os Slogans da Coca-Cola

Falha na comunicação do Mc Donald’s

15 ideias para um mundo melhor

28 de abril de 2010 at 13:21 Deixe um comentário

Números da classe D brasileira

Durante a elaboração de uma campanha ou simplesmente uma peça, é necessário determinar qual será o público alvo da ação. Entre os vários critérios existentes – idade, sexo, ração, região e por aí vai -, um dos mais importantes é a classe social (ou classe socioeconômica como alguns preferem).

Com absoluta certeza, nós que produzimos o blog do QUASE não pertencemos à classe A (tem crase isso?), alguns componentes estão na classe B, outros na C  e a maioria esmagadora está na classe D. Portanto, nada mais importante do que estudarmos os hábitos de consumo destas pessoas. Lá vai…

fonte da imagem: hsm.updateordie.com

Poderá gostar também de:

Midias-alternativas

Pq você estuda publicidade?

Anúncios publicitários no IPHONE?

17 de abril de 2010 at 18:30 Deixe um comentário

Publicidade: ontem x hoje (parte 1)

Publicitário buscando atualização: ontem x hoje

 Já parou pra pensar em como a publicidade mudou em poucos anos. Você pode até dizer que todas as áreas mudaram e com a comunicação não seria diferente. Até aí, concordo com vc. Mas é inegável que a publicidade é totalmente diferente de 10 anos atrás, e muito mais imprescidível do que era há tempos. Este assunto será dividido em 2 posts. Leia (e pense) abaixo:

Vivemos numa época marcada pelo marketing, melhor: pelo discurso publicitário. Vácuo, linear, e, muitas vezes, numa simplicidade de tal maneira elaborada, que nos move a imaginação, o desejo e a vaidade.
O Homem, desde eras mais remotas, sempre acarretou na sua existência a ambição de possuir, de adquirir, sem vista a meios.

A publicidade concretizará os seus desejos, ilusoriamente: oferece beleza, riqueza, saúde, e tudo o mais que se possa sonhar adquirir, numa maneira fácil e leviana.

Tem o discurso publicitário o objectivo de persuadir, daí acarretar no seu conteúdo os princípios estabelecidos por Aristóteles: o apelo à emoção e à credibilidade; além disso, oferece razões e evidências que revelar-nos-ão a vantagem de adquirir o produto.

A publicidade parece quase hipnótica: a música, as imagens, as cores de que usufrui, são um meio diáfano – e muitas vezes obscuro – de atrair as nossas atenções.
 
Em plena década de 60 e 70, quando as primeiras televisões iniciaram a invasão relativamente ambiciosa dos lares portugueses, muitos surpreenderam-se, admiraram-se, ao ver imagens tão nítidas e claras, que quase pareciam reais: numa, dois homens conversam, surpreendido pelo amigo não ter cabelos brancos, pergunta qual o segredo, ao que este responde: “Bem, uso petróleo Olex!”. Podem imaginar a quantidade de gente (de homens) que invadiram as lojas dos seus bairros, para adquirir o tão “milagroso” produto?
Ou quando as crianças, estendidas no chão, de barriga para baixo, com as mãos sobre o queixo levantando a face, de olhos arregalados mirando o ecrã, surpreendidas, de boca aberta, vislumbravam um homem negro a levantar a cadeira com a boca, estilhaçando os próprios dentes para apresentar o reclame: “Dentes fortes, gengivas sãs! Use pasta de dentes Couto!” e de seguida gritando para os pais “Também quero!”. Imaginem a cara dos progenitores, sentados embasbacados, olhando o ecrã do maravilhoso televisor que lhes abria as janelas da modernidade, e a mãe, com as agulhas de croché na mão, segredando ao marido: “Temos de comprar!”
Talvez na altura, pela novidade que fosse, não desconfiassem. Mas se de repente, naquela sala aterrasse uma máquina do tempo, e dela saíssem dois seres vindos deste nosso presente, que ali, naquelas décadas de 60 e 70, parecia longínquo, e lhes dissessem: ” Isso não é verdade! Não passa de propaganda, mera publicidade!”, eles certamente olhá-lo-iam de soslaio, e afirmariam: “Mas está na televisão, como pode dizer que não é verdade?”.
Anos mais tarde, quando os seus cabelos se afirmassem brancos, e as bocas apenas se refastelassem na integridade duma dentadura, afirmariam: “Pois, de facto, não passou de publicidade!”.

E hoje, em pleno século XXI, ainda embasbacados mirando a televisão apreensivos, muitos ainda julgam poder realizar os seus sonhos, pois assim comandam os desígnios da publicidade!

 
fonte: fragmentostexto.blogspot.com
 
Poderá gostar também de:
Alguns e-books para baixar grátis
A Internet como veículo de comunicação
Os 25 melhores jingles da publicidade moderna
 

5 de abril de 2010 at 13:13 Deixe um comentário

Os 10 cheiros que deixam as pessoas mais felizes

Você que acha as aulas de Pesquisa de Marketing e Opinião um saco e são mesmo, concordo com você veja este exemplo para perceber como esta ferramenta pode alavancar o sucesso de uma empresa.

Uma curiosa pesquisa encomendada a consultoria OnePoll, revelou quais os tipos de odores que os homens e mulheres mais apreciam. A pesquisa contou com a participação de mais de 4.000 pessoas e concluiu que o cheiro de Pão Fresco é o que mais agrada aos narizes alheios.

1º. Pão fresco
2º. Lençóis limpos
3º. Grama recém cortada
4º. Flores frescas
5º. Café acabado de ser moído
6º. O ar fresco depois da chuva
7º. Baunilha
8º. Chocolate
9º. Peixe e batatas fritas
10º. Bacon frito

Fonte: OnePoll

Menção honrosa do QUASEPUBLICITARIOS para o cheiro de final de período e melhor ainda com vem com aprovação.

18 de março de 2010 at 06:16 Deixe um comentário

Pesquisa de Marketing – Brasil em mosaico

No site Critério Brasil é possível encontrar um modelo para traçar o tipo de realidade brasileira. Infelizmente este parâmetro está um pouco distante da realidade brasileira. Confirar a nova proposta da Serasa Experian para a segmentação do mercado consumidor brasileiro em clusters.

Clique na imagem para ampliar.

fonte: serasaexperian.com.br

14 de março de 2010 at 14:11 Deixe um comentário

iPhone é considerado uma ótima plataforma para anúncios publicitários

Esta é a conclusão divulgada pelo grupo eMarketer: usuários do iPhone são mais propensos a lembrar de anúncios do que usuários de outros aparelhos celulares.

Segundo os dados apresentados, donos do smartphone da Apple tiveram um percentual de lembrança muito maior que não-usuários, mesmo em formatos diferentes de anúncios, como via SMS, através de redes sociais e outros formato:

Se dados como esses são possíveis apenas pelo fato de a tela do iPhone ser maior e melhor que a da maioria dos outros celulares no mercado — possibilitando anúncios maiores e mais criativos.

O que pesa, aí sim, é uma mídia em que o resultado de uma campanha será muito mais eficiente perante o público-alvo do que a média normalmente encontrada. Com resultados melhores, maiores serão os investimentos nesta área e mais sofisticadas serão as peças criadas para esse setor. Com a chegada de novos aparelhos touchscreen do Google, Nokia e outros fabricantes, a tendência da coisa é estourar.

New media é isso. Aproveitar novas tecnologias para levar o anúncio até o consumidor da melhor forma possível.

fonte: macmagazine.uol.com.br

14 de março de 2010 at 13:56 Deixe um comentário

New Coke

E ai, vamos tomar um gelo no intervalo da aula? Calma, calma. Os professores podem ficar tranquilos que não é de cerveja que eu tô falando. Pode deixar que voltaremos todos sãos para as aulas, ou não. Deixa eu refazer a pergunta. Vamos tomar um refri? Provavelmente você pedirá uma coca-cola. Tem uns e outros que são meio frescos, aí pedem: – me dá uma coca zero.

E se você pedisse a coca lata e visse:

Provavelmente ficaria assustado. Pois é, foi isso que aconteceu nos EUA.

Em 1985, a Coca-Cola cometeu um impressionante erro de marketing. Ap6s 99 anos de sucesso, ela deixou de lado sua antiga regra “não mexa com a Mãe Coca” e abandonou sua fórmula da coca-cola original! Em seu lugar surgiu a New Coke, com um gosto mais doce e suave. A empresa anunciou o novo sabor com uma verdadeira festa de propaganda e publicidade. A princípio, em meio a fanfarra de apresentação, a New Coke vendeu bem. Mas as vendas logo caíram, a medida que um público atônito reagia. A Coca-Cola começou a receber grandes quantidades de cartas e mais de 1.500 telefonemas diários de consumidores irados. Um grupo chamado “Old Cola Drinkers” iniciou protestos, distribuiu camisetas e ameaçou abrir um processo, a menos que a Coca-Cola trouxesse de volta a fórrnula antiga.

Muitos analistas culpam a pesquisa de mercado. Pelo sim, pelo não, vale o antigo ditado, em time que tá ganhando não se mexe!

25 de fevereiro de 2010 at 06:18 Deixe um comentário

Pesquisa confirma que estudantes de publicidade são gays

Enquanto as aulas não começam…

Pesquisa confirmou que 1 a cada 3 estudantes de publicidade são gays.

11 de fevereiro de 2010 at 06:05 Deixe um comentário


Top of Mind

Nosso contato

quasepublicitarios@gmail.com

Envie suas dicas
Compartilhe seus trabalhos
Sugira algum conteúdo
Tire suas dúvidas
Solicite uma parceria

Quase recomenda blogs

Frase da vez

"O melhor jeito de ser mais atento e menos ingênuo, é ler demais e assistir de menos."

Satre Júnior

Verbetes da vez

COPIÃO - Primeira seleção montada das cenas - filmadas - de um comercial, para análise e decisão final sobre a montagem ou edição. (Ver Edição e Montagem)

COPY - Texto, em inglês. Termo utilizado para definir o texto de uma peça publicitária.

COPYRIGHT - Direito legal de propriedade de um texto, frase, livro, obra de arte, música ou qualquer outra forma de expressão.

Slogans da vez

Brahama - A número 1! / Refresca até pensamento!

Unimed - O melhor plano de saúde é viver. O segundo é UNIMED.

Quick - Faz do leite uma alegria.

Anúncio da vez

Shopping Piracicaba

All Type da vez

Clique para aumentar

Material Esportivo

Garoto propaganda da vez

Tony the tiger

A marca da vez

Clique com a roda do mouse

Hugo Boss

QUASE no facebook

Adicione o QUASE no orkut

QUASE no Twitter

Siga o QUASE no twitter

Quase no YouTube

Acompanhe o canal do QUASE no youtube

Posts anteriores

Pérolas da vez

Aluno diz: - profª, podemos fazer um intervalinho; Profª responde: - é, é o filme uma linda mulher. Pode alugar que é bom.
***
Profª diz: Estão vendo este slide? Então, isso é o coração; isso é o bonequinho da oi (apontando para o bonequinho da vivo).
***
Profª diz: Os publicitários devem ser como detetives. Igual aquele detetive "Xerox Holmes" --> Juro que ela falou isso!
***
Prof diz: Semana q vem traz um vídeo do Super Bowl, um vídeo em Jpeg. VÍDEO EM JPEG??? Ai Pai altíssimo. Qta ignorância.
***
Prof. diz: Vamos fazer uma votação pra escolher o melhor jingle. Qual vocês preferem?
Turma responde: Quais os jingles que tem?
Prof. diz: - Só um.
Turma responde: Ué, então vai fazer votação pra que?
***
Prof informa: "Pessoal, não dá pra imprimir branco"
Aluno 1: "Ué, mas e se eu quiser..."
Aluno 2: "E se eu levar na gráfica..."
Aluno 3: "Ué, mas tem um cartaz aí na parede com letras brancas."
Aluno 4: "Mas e se..."
Prof interrompe: "Gente, o branco é o do papel"
Aluno 1: "Mas e se o papel for verde, tem como?"
Aluno 2: "O prof. a parede é branca."
Prof interrompe (meio puto já): "A parede não passou na impressora né?"
***
Prof pergunta: "Quais os 4 P's do marketing"
Aluno responde: "Compras, Comércio, Causas, Cidade"
***
Prof pergunta: "Digam um local no Rio de Janeiro em que morem pessoas da classe A".
Aluno responde: "Brasília"
***
Aguardando o próximo King Kong

Já passaram por aqui:

  • 1,883,760 QuasePublicitário(a)s

Vagas pelo Twitter

@CiadeTalentos - Oferece vagas para jovens profissionais, principalmente para trainees.

@michaelpagebr - Oportunidades para executivos de média e alta gerência.

@asapexec - Recruta profissionais de diferentes funções e mercados.

@vagas - Oferece vagas e dicas sobre cursos.

@DMRH - Trabalha posições com alto grau de complexidade. Portanto, é para profissionais mais experientes.

@job4dev - Oportunidades no mercado de TI.

@vagasnaweb - Oferece estágios e empregos para os profissionais de web.

@EmpregoBrasil - Vagas para profissionais de todos os níveis.

@elancers_net - Site de recrutamento, divulga empregos e publica notícias.

@PCIconcursos - Divulga empregos, estágios e o calendário de concursos públicos.

@curriculumvagas - Anuncia empregos para os mais variados níveis e funções em todo o Brasil.

@link_zero - Oferece vagas para jornalistas.

@frilas - Vagas para projetos específicos e temporários nas áreas de comunicação, publicidade e tecnologia.

@publicijobs - Informações sobre freelances e empregos que possam interessar aos mais variados tipos de profissionais da área da Comunicação.

Twitters das agências

Agência Fischer+Fala!
@FischerFala

Agência Talent
@TalentProp

Agência Loducca
@AgenciaLoducca

Agência DPZ
@dpzpropaganda

Agência Young & Rubicam
@YoungBrasil

Agência Ogilvy
@OgilvyPRBrasil

Agência Almap BBDO
@AlmapBBDO

Agência Lew,Lara TBWA
@LewLaraTBWA

Agência JWT
@JWT_Brasil

Agência Bullet
@blogdabullet

Agência F/Nazca
@fnazca

Agência DM9DDB
@DM9DDB

Agência Click
@agenciaclick

Agência África
@agenciaafrica

Quase é notícia

Quem curte o QUASE…


%d blogueiros gostam disto: