Posts tagged ‘fotografia’

TOP 5 ANÚNCIOS DE VIAGRA

Acredito que brainstorming para anunciar Viagra deve ser do mesmo nível para criação de campanhas de camisinha, ou seja, envolvendo muitos trocadilhos e piadinhas sobre sexo.

Como não poderia deixar de ser, a maioria das ideias para a famosa pílula azul da Pfizer envolvem humor sobre um assunto que deixa a auto-estima de muitos homens para baixo. Segue a seleção de anúncios e comercial que encontrei por aí.

Para começar, a prova de que aquela ideia maluca nascida na reunião de brainstorming pode ganhar vida.

Na comemoração dos 10 anos do remédio milagroso, a agência BDDP & FILS criou este anúncio para dizer que “Viagra é 10”.

fonte: blogcitario

Anúncios

22 de março de 2012 at 13:05 Deixe um comentário

Luciano Huck garoto propaganda Itaucard

3 anúncios impecáveis criados para o Itaucard.

Veja também:

Modelo de checklist para qualquer tipo de evento

A história da fonte Helvética – A obra prima das fontes

Cinco livros sobre comunicação e design

17 de novembro de 2011 at 12:46 1 comentário

Compreendendo o Balanço de Branco

Voltando lá no início da fotografia. O que é fotografia mesmo? A fotografia nada mais é, do que escrever com a luz.

Lembra que no começo contei que a luz bate em tudo que está por aí e reflete nos nossos olhos e na câmera? Então: o balanço de branco existe porque existem vários tipos de luz. E dependendo da luz que bate na nossa cena as cores podem ficar diferentes. Isso acontece porque cada tipo de luz tem uma temperatura de cor.

O balanço de branco (em inglês ‘White Balance’ ou WB) é o processo de remoção de cores não reais, de modo a tornar brancos os objetos que aparentam ser brancos para os nossos olhos. O correto balanço de branco deve levar em consideração a “temperatura de cor” de uma fonte de luz, que se refere à quão ‘quente’ ou ‘fria’ é uma fonte de luz. Às vezes fotografamos com a luz do sol. Às vezes fotografamos com uma luz artificial como o flash ou uma lâmpada. Nosso olho é muito esperto então conseguimos ver as cores corretamente em qualquer situação, mas as câmeras nem sempre são tão espertas assim então precisamos contar para ela qual luz estamos usando para que ela a interprete da forma correta.

Temperatura de Cor

A diferença entre uma luz e outra é a temperatura de cor, medida normalmente em Kelvins.

Todo mundo já tirou uma foto iluminada por lâmpada que ficou amarelada. Isso acontece porque a câmera não estava preparada para a temperatura de cor dessa luz.

Os símbolos mais comuns para esses tipos automáticos de ajuste de branco estão na tabela a baixo.

Procure no seu manual a forma de mudar o Balanço de Branco da sua câmera. Você encontra todas as opções que você precisa: luz do sol, sombra, tungstênio (aquela lâmpada antiga que gasta mais energia), lâmpada frio, tempo nublado, luz de flash, entre outros.

Na primeira, foi utilizado um balanço de branco do “flash” sem o uso do flash da câmera. Na segunda, tungstênio e na terceira o balanço de branco (WB) no automático que é o A ou AWB.

Após segurar algum objeto branco e “dizer” o que é a cor branca para a câmera, ela gerou uma foto com cores mais próximas das reais, melhorando consideravelmente a qualidade final.

Este ajuste manual é muito simples de ser executado, uma vez que você saiba onde encontrá-lo no menu de sua câmera, e pode evitar que sua foto seja arruinada.

fonte: cafecomgalo.com

Veja também:

Faça um anúncio legal para o Redtube

Arte sensacional na rua

TAME – Uma agência de viagens sensacional

5 de novembro de 2011 at 15:51 Deixe um comentário

Mulheres nuas viram gadgets

Os cliques que compõem a série “Exey Panteleev’s Geekography” trazem corpos com desenhos de aplicativos de iPhone e páginas da web

Difícil encontrar um ser tecnologicamente envolvido que não tenha se interessado pela chegada da segunda versão do tablet da Apple.

Para animar ainda mais os apaixonados por gadgets, o artista russo Exey Panteleev criou a série de fotos “Exey Panteleev’s Geekography”, em que mulheres sem roupa são tranformadas em itens geek. Tem desde iPhone até páginas bastante conhecidas na web, como o YouTube. Tudo para mostrar que de boring a vida nerd não tem nada.

fonte: revistacriativa.globo.com e cambal.wordpress.com

Para ver todas as fotos, clique aqui

Poderá gostar também de:

Os melhores comerciais do ano

Trabalho sobre Movimentos Artísticos

Os 5 melhores comerciais de cerveja

4 de abril de 2011 at 10:52 1 comentário

Zoom, Zoom e Zoom das câmeras digitais

Campanhas para vender as câmeras digitais apelando para o Zoom. Bem bacana. Veja:

Poderá gostar também de:

Mutley Music Bar

Perspectiva em fotos

Títulos, excelentes títulos

18 de janeiro de 2011 at 11:04 Deixe um comentário

Perspectiva em fotos

Esse período iniciei os estudos em fotografia publicitária e, tenho que confessar, achei muito maneiro. E desde então procurei conteúdo relacionado na Internet e sempre que acho algo interessante, divido aqui com vocês.

Neste post, quero compartilhar umas fotos muito bacanas. São fotos em perspectivas. Nunca vi este tipo de fotografia em anúncios, mas não é uma má idea.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Poderá gostar também de:

Amplie sua competitividade através do atendimento

Propaganda antiga da Sadol

Uma vaga de estágio inusitada

26 de setembro de 2010 at 19:00 Deixe um comentário

Criatividade, muita criatividade para fotografar

Você já deve ter percebido que, principalmente em anúncios publicitários, o photoshop é um recurso altamente utilizado; seja pra dar uns pequenos retoques, seja pra mudar totalmente a realidade.

Agora, imagine fotos supercriativas que não tiveram ajuda do todopoderoso photoshop. Sim, é possível, e as imagens ficaram sensacionais.

O criador das excelentes imagens é o fotógrafo espanhol Chema Madoz.

Poderá gostar também de:

Você como o que você toca

Logomarcas com duplo sentido

A vida como num flash

19 de setembro de 2010 at 12:21 Deixe um comentário

7 características da boa fotografia

Muitas pessoas me perguntam como conseguir boas fotos e fico sem resposta, já que na fotografia existem vários elementos que constituem uma boa fotografia. Tanto em fotografias de estúdio como em ambientes externos, precisamos desenvolver uma metodologia para tudo o que fazemos para que possamos criar uma fotografia surpreendente das demais. Buscando responder a pergunta sobre como conseguir boas fotos montamos uma lista de 7 características que compõem a foto de cair o queixo. Todas as dicas abaixo se aplicam a todo o tipo de fotografia.

Se houver uma característica que está acima de qualquer outra, é que cada imagem precisa ter uma razão, uma história e emoção. Para cada foto haverá uma história envolvendo sua composição, para cada emoção uma expressão, é preciso mostrar algo bonito com sentimento.

Uma ótima composição

Existem muitas regras e técnicas diferentes para cada criação de composição. É a regra do terço, regras de simetria, não tão comum a técnica de composições assimétricas que usa um objeto de compensação, as linhas principais e enquadramento. As regras muitas vezes podem ser quebradas, mas é importante sempre levar em consideração uma composição sólida.

Capture emoção

Como seres humanos, somos levados a emoções. Se algo nós faz rir ou chorar, a emoção é expressa de forma visual que contagia todos ao nosso redor. O fotógrafo deve fotografar momentos de emoção, são fotos assim que valem muito mais que mil palavras.

Conte uma história

Algumas das minhas fotografias favoritas além da captura do momento contam uma história. Elas podem ter grandes composições ou nada muito interessante que chame atenção, mas o fato marcante da foto com toda certeza é a história que envolve aquele momento.

Deixe algo para a imaginação

Eu particularmente adoro fotos que contam uma história, mas adoro muito mais aquelas fotos que além de contar uma história deixam algo para a imaginação continuar. Todo mundo sabe que o livro é sempre melhor do que filme, porque nos permite usar a imaginação para criar os mais incríveis finais para os personagens. Nas imagens não é diferente! Elas permitem ter informações suficientes para imaginar o resto da cena.

Misture conceitos

Imagens únicas muitas vezes contrapõem completamente contrastes entre objetos e conceitos. Um exemplo é fotografar uma bela noiva com seu vestido completamente branco ao lado de uma parede de grafite. Assim, a justaposição do que é belo e puro com o feio e impuro. Ou ainda fotografar a pobreza absoluta com algum símbolo de riqueza e poder.

Luz e Cor

A luz de um ambiente pode transformar completamente uma cena, pode encher a cena de cor, textura e vida. Na natureza, esses tipos de momento acontecem o tempo todo, exemplo, o amanhecer e o pôr-do-sol. Se soubermos controlar a iluminação desses momentos, e se você estiver no lugar certo e na hora certa, você pode capturar o melhor desses fenômenos naturais.

Perspectivas únicas

A maioria das pessoas vive suas vidas e veem o mundo com a mesma perspectiva. O que torna uma foto bela é a perspectiva que você toma para registrá-la. Em vez de fotografar uma criança na visão de um adulto, por que não fotografar da perspectiva da criança. Uma imagem com a visão de baixo para cima cria uma foto muito mais original e interessante.

fonte: fotografeumaideia.com.br

referência: slrlounge.com

fotos: g-blossom

Poderá gostar também de:

Trabalho – Spot para ótica

Anúncios criativos para Vodafone

Propaganda – Os 10 mandamentos

25 de agosto de 2010 at 12:16 4 comentários

14 fotografias que marcaram a história

Ainda falando sobre fotografia, vejamos uma lista de 14 fotos que marcaram a história. Pode ter certeza que pelo menos uma foto dessa lista você já viu por aí:

1. Che

A famosa foto de Che Guevara, conhecida formalmente como “Guerrilheiro Heróico”, onde aparece seu rosto com a boina negra olhando ao longe, foi tirada por Alberto Korda em 5 de março de 1960 quando Guevara tinha 31 anos num enterro de vítimas de uma explosão. Somente foi publicada sete anos depois. O Instituto de Arte de Maryland – EUA denominou-a “A mais famosa fotografia e maior ícone gráfico do mundo do século XX”. É, sem sombra de dúvidas, a imagem mais reproduzida de toda a história expressa um símbolo universal de rebeldia, em todas suas interpretações, (segue sendo um ícone para a juventude não filiada às tendências políticas principais).

2. A agonia de Omayra

Omayra Sanchez foi uma menina vítima do vulcão Nevado do Ruiz durante a erupção que arrasou o povoado de Armero, Colômbia em 1985. Omayra ficou 3 dias jogada sobre o lodo, água e restos de sua própria casa e presa aos corpos dos próprios pais. Quando os paramédicos de parcos recursos tentaram ajudá-la, comprovaram que era impossível, já que para tirá-la precisavam amputar-lhe as pernas, e a falta de um especialista para tal cirurgia resultaria na morte da menina. Omayra mostrou-se forte até o último momento de sua vida, segundo os paramédicos e jornalistas que a rodeavam. Durante os três dias, manteve-se pensando somente em voltar ao colégio e a seus exames e a convivência com seus amigos. O fotógrafo Frank Fournier, fez uma foto de Omayra que deu a volta ao mundo e originou uma controvérsia a respeito da indiferença do Governo Colombiano com respeito às vítimas de catástrofes. A fotografia foi publicada meses após o falecimento da garota. Muitos vêem nesta imagem de 1985 o começo do que hoje chamamos Globalização, pois sua agonia foi vivenciada em tempo real pelas câmaras de televisão de todo o mundo.

3. A menina do Vietña

Em 8 de junho de 1972, um avião norte-americano bombardeou a população de Trang Bang com napalm. Ali encontrava-se Kim Phuc e sua família. Com sua roupa em chamas, a menina de nove anos corria em meio ao povo desesperado e no momento, que suas roupas tinham sido consumidas, o fotógrafo Nic Ut registou a famosa imagem. Depois, Nic levou-a para um hospital onde ela permaneceu por durante 14 meses sendo submetida a 17 operações de enxerto de pele. Qualquer um que vê essa fotografia, mesmo que menos sensível, poderá ver a profundidade do sofrimento, a desesperança, a dor humana na guerra, especialmente para as crianças. Hoje em dia Pham Thi Kim Phuc está casada, com 2 filhos e reside no Canadá onde preside a “Fundação Kim Phuc”, dedicada a ajudar as crianças vítimas da guerra e é embaixadora da UNESCO.

4. Execução em Saigon

– “O coronel assassinou o preso; mas e eu… assassinei o coronel com minha câmara? – Palavras de Eddie Adams, fotógrafo de guerra, autor desta foto que mostra o assassinato, em 1 de fevereiro de 1968, por parte do chefe de polícia de Saigon, a sangue frio, de um guerrilheiro do Vietcong. Adams, correspondente em 13 guerras, obteve por esta fotografia um prêmio Pulitzer; mas ficou tão emocionalmente tocado com ela que converteu-se em fotógrafo paisagístico.

5. A menina afegã

Sharbat Gula foi fotografada quando tinha 12 anos pelo fotógrafo Steve McCurry, em junho de 1984. Foi no acampamento de refugiados Nasir Bagh do Paquistão durante a guerra contra a invasão soviética. Sua foto foi publicada na capa da National Geographic em junho de 1985 e, devido a seu expressivo rosto de olhos verdes, a capa converteu-se numa das mais famosas da revista e do mundo. No entanto, naquele tempo ninguém sabia o nome da garota. O mesmo homem que a fotografou realizou uma busca à jovem que durou exatos 17 anos. Em janeiro de 2002, encontrou a menina, já uma mulher de 30 anos e pôde saber seu nome. Sharbat Gula vive numa aldeia remota do Afeganistão, é uma mulher tradicional pastún, casada e mãe de três filhos. Ela regressou ao Afeganistão em 1992.

6. O beijo no hotel de Ville

Esta bela foto, que data de 1950, é considerada como a mais vendida da história. Isto devido à intrigante história com a que foi descrita durante muitos anos: segundo contava-se, esta foto foi tirada fortuitamente por Robert Doisneau enquanto encontrava-se sentado tomando um café. O fotógrafo acionava regularmente sua câmara entre as pessoas que passavam e captou esta imagem de amantes beijando-se com paixão enquanto caminhavam no meio da multidão. Esta foi a história que se conheceu durante muitos anos até 1992, quando dois impostores se fizessem passar pelo casal protagonista desta foto. No entanto o Sr. Doisneau indignado pela falsa declaração, revelaria a história original declarando assim aquela lenda: a fotografia não tinha sido tirada a esmo, senão que tratava-se de dois transeuntes que pediu que posassem para sua lente, lhes enviando uma cópia da foto como agradecimento. 55 anos depois Françoise Bornet (a mulher do beijo) reclamou os direitos de imagem das cópias desta foto e recebeu 200 mil dólares.

7. O beijo da Times Square

O Beijo de despedida a Guerra foi feita por Victor Jorgensen na Times Square em 14 de Agosto de 1945, onde um soldado da marinha norte-americana beija apaixonadamente uma enfermeira. O que é fora do comum para aquela época é que os dois personagens não eram um casal, eram perfeitos estranhos que haviam acabado de encontrar-se. A fotografia, grande ícone, é considerada uma analogia da excitação e paixão que significa regressar a casa depois de passar uma longa temporada fora, como também a alegria experimentada ao término de uma guerra.

8. O homem do tanque de Tiananmen

Também conhecido como o “Rebelde Desconhecido”, esta foi a alcunha que foi atribuido a um jovem anônimo que se tornou internacionalmente famoso ao ser gravado e fotografado em pé em frente a uma linha de vários tanques durante a revolta da Praça de Tiananmen de 1989 na República Popular Chinesa. A foto foi tirada por Jeff Widener, e na mesma noite foi capa de centenas de jornais, noticiários e revistas de todo mundo. O jovem estudante (certamente morto horas depois) interpôs se a duas linhas de tanques que tentavam avançar. No ocidente as imagens do rebelde foram apresentadas como um símbolo do movimento democrático Chinês: um jovem arriscando a vida para opor-se a um esquadrão militar. Na China, a imagem foi usada pelo governo como símbolo do cuidado dos soldados do Exército Popular de Libertação para proteger o povo chinês: apesar das ordens de avançar, o condutor do tanque recusou fazê-lo se isso implicava causar algum dano a um cidadão (hã hã).

9. O protesto silencioso

Thich Quang Duc, nascido em 1897, foi um monge budista vietnamita que sacrificou-se até a morte numa rua super movimentada de Saigon em 11 de junho de 1963. Seu ato foi repetido por outros monges. Enquanto seu corpo ardia sob as chamas, o monge manteve-se completamente imóvel. Não gritou, nem sequer fez um pequeno ruído. Thich Quang Duc protestava contra a maneira que a sociedade oprimia a religião Budista em seu país. Após sua morte, seu corpo foi cremado conforme à tradição budista. Daí você poderia perguntar: – “Existiria mais alguma coisa para cremar?” Hum hum… durante a cremação seu coração manteve-se intacto, pelo que foi considerado como quase santo e seu coração foi transladado aos cuidados do Banco de Reserva do Vietnã como relíquia.

10. Espreitando a morte

Em 1994, o fotógrafo Sudanês Kevin Carter ganhou o prêmio Pulitzer de fotojornalismo com uma fotografia tomada na região de Ayod (uma pequena aldeia em Suam), que percorreu o mundo inteiro. A figura esquelética de uma pequena menina, totalmente desnutrida, recostando-se sobre a terra, esgotada pela fome, e a ponto de morrer, enquanto num segundo plano, a figura negra expectante de um abutre se encontra espreitando e esperando o momento preciso da morte da garota. Quatro meses depois, abrumado pela culpa e conduzido por uma forte dependência às drogas, Kevin Carter.

11. The Falling Man

The Falling Man é o título de uma fotografia tirada por Richard Drew durante os atentados do 11 de setembro de 2001 contra as torres gêmeas do WTC. Na imagem pode-se ver um homem atirando-se de uma das torres. A publicação do documento pouco depois dos atentados irritou a certos setores da opinião pública norte-americana. Ato seguido, a maioria dos meios de comunicação se auto-censurou, preferindo mostrar unicamente fotografias de atos de heroísmo e sacrifício. Ah sim… mas eles passaram exaustivamente na TV a morte de Saddam…

12. Triunfo dos aliados

sta fotografia do triunfo dos aliados na segunda guerra, onde um soldado Russo agita a bandeira soviética no alto de um prédio, demorou a ser publicada pois as autoridades Russas quiseram modificá-la. A bandeira era na verdade uma toalha de mesa vermelha e o soldado aparecia com dois relógios no pulso, possivelmente produto de saque. Sendo assim foi modificada para que não ficase feio para os soviéticos.

13. Protegendo a cria

Uma mãe cruza o rio com os filhos durante a guerra do Vietnã em 1965 fugindo da chuva de bombas americanas.

14. Necessidade

Soldados e aldeãos cavam sepulturas para as vítimas de um grande terremoto acontecido em 2002 no Irã enquanto um menino segura as calças do pai antes dele ser enterrado.

Poderá gostar também de:

Amplie sua competitividade através do atendimento

Colunas criativas

Propaganda antiga da Sadol

12 de agosto de 2010 at 11:36 Deixe um comentário

Fotografia Tilt-Shift

O tilt-shift é um estilo de fotografia que capta a imagem de objetos e cenários reais mas que ficam parecidos com miniaturas e maquetes.

O campo de foco minimizado produz em nosso cérebro a ilusao visual de olhar para uma miniatura. Veja algumas imagens nesse estilo:

Gostei muito desse efeito. As imagens prendem bastante a nossa atenção, tem umas que você fica olhando, olhando e diz: -Ah! Isso deve ser de brinquedo! Não são, pode crer.

E como não podia faltar, o tilt-shift já foi usado na publicidade. Veja um filme do Itaú Personalité que utiliza esse efeito:

Veja também o Making Off da campanha:

Se você também gostou mas não é nenhum JR Duran da fotografia, clique aqui para aprender a fazer o efeito. Facinho, facinho.

Veja mais algumas fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Poderá gostar também de:

Os 5 porquês

Como irritar um professor na faculdade

10 grandes frases da publicidade brasileira

11 de agosto de 2010 at 11:33 1 comentário

A história do relacionamento

Em reportagem para o site do jornal inglês “The Telegraph”, Thad e Sarah Lawrence divulgaram algumas imagens que contam a história do relacionamento deles, a partir de montagens bizarras feitas no Photoshop. A foto acima, por exemplo, tem a legenda: “falei para ele fazer a limpeza, mas ele nunca me ouve. Talvez um dia, aprenda a lição!”

As fotos foram inspiradas em um projeto do site de compartilhamento de imagens Flickr, que desafiou os fotógrafos a postarem uma foto todo dia em um ano. “As relações são montanhas russas. Às vezes, estamos apaixonados, mas em outros momentos queremos esganar o outro”, disse Thad, fotógrafo profissional, ao “Telegraph”. O título da imagem acima é “Quão longe será que ela voa?”

O casal se conheceu na faculdade, em 2002. Após dois anos e meio eles se casaram e, agora, Sarah está esperando um filho de Thad.

O casal passou vários dias planejando as imagens e chegou ao consenso de que deveriam retratar cenas do dia-a-dia deles. Nesta imagem, Thad jura que Sarah — uma marionete — adora passar suas camisas.

Eles são fotógrafos e têm um estúdio na Carolina do Norte, Estados Unidos.

Na imagem, Sarah bota fogo no marido. A imagem é uma representação da rima em inglês ”liar, liar, pants on fire”: literalmente, a frase diz que a calça do mentiroso está pegando fogo.

“Há uma razão para estarmos juntos” (em inglês, There’s a reason we’re together) é o título desta fotografia no álbum de Sarah no Flickr.

Na imagem, Thad vira “gasparzinho” acionado por um interruptor. O título da foto é “I turn him on” (“Eu deixo ele ligado”, em tradução livre).

As fotos foram inspiradas em um projeto do site de compartilhamento de imagens Flickr, que desafiou os fotógrafos a postarem uma foto todo dia em um ano.

Para mostrar a conquista, Sarah fez uma montagem em que fisgava o atual marido, como se fosse um peixe.

fonte: UOL Tecnologia

Poderá gostar também de:

Você pensaria por este caminho?

A faixa de pedestres como mídia

A publicidade gay sai do armário

4 de agosto de 2010 at 12:10 1 comentário


Top of Mind

Nosso contato

quasepublicitarios@gmail.com

Envie suas dicas
Compartilhe seus trabalhos
Sugira algum conteúdo
Tire suas dúvidas
Solicite uma parceria

Quase recomenda blogs

Frase da vez

"O melhor jeito de ser mais atento e menos ingênuo, é ler demais e assistir de menos."

Satre Júnior

Verbetes da vez

COPIÃO - Primeira seleção montada das cenas - filmadas - de um comercial, para análise e decisão final sobre a montagem ou edição. (Ver Edição e Montagem)

COPY - Texto, em inglês. Termo utilizado para definir o texto de uma peça publicitária.

COPYRIGHT - Direito legal de propriedade de um texto, frase, livro, obra de arte, música ou qualquer outra forma de expressão.

Slogans da vez

Brahama - A número 1! / Refresca até pensamento!

Unimed - O melhor plano de saúde é viver. O segundo é UNIMED.

Quick - Faz do leite uma alegria.

Anúncio da vez

Shopping Piracicaba

All Type da vez

Clique para aumentar

Material Esportivo

Garoto propaganda da vez

Tony the tiger

A marca da vez

Clique com a roda do mouse

Hugo Boss

QUASE no facebook

Adicione o QUASE no orkut

QUASE no Twitter

Siga o QUASE no twitter

Quase no YouTube

Acompanhe o canal do QUASE no youtube

Posts anteriores

Pérolas da vez

Aluno diz: - profª, podemos fazer um intervalinho; Profª responde: - é, é o filme uma linda mulher. Pode alugar que é bom.
***
Profª diz: Estão vendo este slide? Então, isso é o coração; isso é o bonequinho da oi (apontando para o bonequinho da vivo).
***
Profª diz: Os publicitários devem ser como detetives. Igual aquele detetive "Xerox Holmes" --> Juro que ela falou isso!
***
Prof diz: Semana q vem traz um vídeo do Super Bowl, um vídeo em Jpeg. VÍDEO EM JPEG??? Ai Pai altíssimo. Qta ignorância.
***
Prof. diz: Vamos fazer uma votação pra escolher o melhor jingle. Qual vocês preferem?
Turma responde: Quais os jingles que tem?
Prof. diz: - Só um.
Turma responde: Ué, então vai fazer votação pra que?
***
Prof informa: "Pessoal, não dá pra imprimir branco"
Aluno 1: "Ué, mas e se eu quiser..."
Aluno 2: "E se eu levar na gráfica..."
Aluno 3: "Ué, mas tem um cartaz aí na parede com letras brancas."
Aluno 4: "Mas e se..."
Prof interrompe: "Gente, o branco é o do papel"
Aluno 1: "Mas e se o papel for verde, tem como?"
Aluno 2: "O prof. a parede é branca."
Prof interrompe (meio puto já): "A parede não passou na impressora né?"
***
Prof pergunta: "Quais os 4 P's do marketing"
Aluno responde: "Compras, Comércio, Causas, Cidade"
***
Prof pergunta: "Digam um local no Rio de Janeiro em que morem pessoas da classe A".
Aluno responde: "Brasília"
***
Aguardando o próximo King Kong

Já passaram por aqui:

  • 1,909,313 QuasePublicitário(a)s

Vagas pelo Twitter

@CiadeTalentos - Oferece vagas para jovens profissionais, principalmente para trainees.

@michaelpagebr - Oportunidades para executivos de média e alta gerência.

@asapexec - Recruta profissionais de diferentes funções e mercados.

@vagas - Oferece vagas e dicas sobre cursos.

@DMRH - Trabalha posições com alto grau de complexidade. Portanto, é para profissionais mais experientes.

@job4dev - Oportunidades no mercado de TI.

@vagasnaweb - Oferece estágios e empregos para os profissionais de web.

@EmpregoBrasil - Vagas para profissionais de todos os níveis.

@elancers_net - Site de recrutamento, divulga empregos e publica notícias.

@PCIconcursos - Divulga empregos, estágios e o calendário de concursos públicos.

@curriculumvagas - Anuncia empregos para os mais variados níveis e funções em todo o Brasil.

@link_zero - Oferece vagas para jornalistas.

@frilas - Vagas para projetos específicos e temporários nas áreas de comunicação, publicidade e tecnologia.

@publicijobs - Informações sobre freelances e empregos que possam interessar aos mais variados tipos de profissionais da área da Comunicação.

Twitters das agências

Agência Fischer+Fala!
@FischerFala

Agência Talent
@TalentProp

Agência Loducca
@AgenciaLoducca

Agência DPZ
@dpzpropaganda

Agência Young & Rubicam
@YoungBrasil

Agência Ogilvy
@OgilvyPRBrasil

Agência Almap BBDO
@AlmapBBDO

Agência Lew,Lara TBWA
@LewLaraTBWA

Agência JWT
@JWT_Brasil

Agência Bullet
@blogdabullet

Agência F/Nazca
@fnazca

Agência DM9DDB
@DM9DDB

Agência Click
@agenciaclick

Agência África
@agenciaafrica

Quase é notícia

Quem curte o QUASE…


%d blogueiros gostam disto: