Posts tagged ‘direção de arte’

Logotipos versão Windows

A mudança que a Microsoft fez no logo do Windows depois de 25 anos ainda rende comentários, piadinhas e paródias ao redor da web. O estilo “quadradão” da empresa de Bill Gates parece que não agradou a muita gente, como o artista Lee A Ele, que imaginou como seria os logos de grandes empresas como a Apple e Starbucks, se fossem redesenhadas pela Microsoft.

 

 

 

 

 

fonte: blogcitario.blog.br

Anúncios

30 de outubro de 2012 at 11:31 1 comentário

E se publicidade e propaganda não existissem?

Em um dos episódios de Mad Men, uma garota fala para Don Draper o seguinte: “Publicidade? Isso é lixo”. Ele responde tranquilamente: “Então pare de comprar coisas”.

De agora em diante acho que darei esta resposta caso venham comentar algo semelhante comigo. De vez em sempre vejo alguma pessoa reclamando de como odeia comerciais, anúncios e toda e qualquer coisa que lembre o assunto. Talvez o problema em si não seja a publicidade em si, mas a enorme quantidade de comercial “feijão com arroz” e a mania quase automática de pegar o controle remoto na hora do intervalo do programa favorito.

Já pensou como seria o mundo se a presença da publicidade e propaganda?

Pouca concorrência no mercado:como precisa de comida, roupas, calçados e outros elementos para sobreviver, existiria apenas uma ou outra empresa para cada segmento. Afinal, ninguém seria apaixonado por uma marca e compraria apenas para satisfazer suas necessidades básicas.

O mundo seria mais chato: sem motivos para anunciar, já que todo mundo sabe onde comprar o que precisa, seríamos rodeados de lojas com placas escritas “sapatos”, “supermercado” e por aí vai. Programas de TV e filmes teriam produções mais modestas, já que dependeriam das próprias pernas para se desenvolver.

Tipos de comportamento não existiriam: porque você acha que muita gente gosta de comer pipoca com guaraná? Comer pão com manteiga?

O ritmo do desenvolvimento seria menor: se ninguém teria orgulho de possuir uma camisa de marca X, porque existiriam empresas interessadas em desenvolver modelos diferenciados? Se as pessoas não são estimuladas a consumir, empresas não se interessariam em criar novos produtos para facilitar a vida delas. O lançamento de um produto não garantiria a sobrevivência deste, já que gerava lucro.

Ou seja, de uma forma ou de outra, a publicidade beneficia e influencia a todos, mesmo que você não perceba.

fonte: blogcitário

9 de junho de 2012 at 10:31 Deixe um comentário

Slogans Sinceros

Show de bola este tumblr sobre a sinceridade dos anúncios publicitários. Bom pra fechar o semestre, bom pra fechar o ano.

fonte: sloganssinceros.tumblr.com

Veja também:

6 ações de marketing de guerrilha que deram o que falar

10 mascotes que ajudaram a popularizar marcas

As profissões que estão em alta

20 de dezembro de 2011 at 13:38 Deixe um comentário

Luciano Huck garoto propaganda Itaucard

3 anúncios impecáveis criados para o Itaucard.

Veja também:

Modelo de checklist para qualquer tipo de evento

A história da fonte Helvética – A obra prima das fontes

Cinco livros sobre comunicação e design

17 de novembro de 2011 at 12:46 1 comentário

Deixem as Baleias Namorarem!

Para defender a reprodução das baleias jubarte na região do Arquipélago de Abrolhos, na Bahia, a AlmapBBDO criou para o Greenpeace uma campanha integrada que foi iniciada esta semana.

Bem-humorada, ela é composta por seis anúncios, quatro filmes online e um na TV, um aplicativo para o Facebook e spots.

Cara, genial, o da barbatana é o melhor! hahaha

Acesse: deixeasbaleiasnamorarem.org.br

fonte: aalmadonegocio.wordpress.com

Veja também:

De publicitário para publicitário

Vem cá, o que é plágio?

O que os idiotas mais procuram no Google

12 de setembro de 2011 at 18:45 2 comentários

Os comerciais emblemáticos da carreira de Ronaldo

Dono de um patrimônio estimado em R$ 1 bilhão, “Fenômeno” acumula ações publicitárias para marcas como AmBev, Nike, Claro

Fenômeno nos gramados há 18 anos, Ronaldo anuncia oficialmente o fim da sua carreira nesta segunda-feira (14). Aos 34 anos, o craque acumula uma fortuna pessoal estimada em R$ 1 bilhão, vinda em grande parte dos contratos de marketing assinados durante os anos de sucesso nos campos.

Com a Ambev, primeira marca a associar sua imagem com o jogador, a parceria publicitária vem desde setembro 1994 – sem nunca ter sido interrompida -, quando Ronaldo explodiu no futebol ao levar o Cruzeiro à conquista do Campeonato Mineiro. Já com a Nike, Ronaldo mantém um contrato vitalício assinado quando ele tinha apenas 18 anos. Fora dos campos, o craque promove a linha de roupas casuais da marca.

Outra que alcançou grande visibilidade associando-se ao jogador foi a Claro. Ronaldo usa inclusive o logotipo da marca em seu avatar no Twitter, ajudando a disseminar as ações da marca pela rede.

Veja a seguir comerciais marcantes da carreira de Ronaldo.

Maior que tudo isso

Marca: Nike

Ano: 2010

“Maior que tudo isso” – ou #maiorquetudoisso, na forma de uma hashtag para o Twitter – foi uma campanha lançada pela Nike em 2010, em apoio ao Corinthians, depois que o time não conquistar o título do Campeonato Brasileiro.

Segundo a F/Nazca, agência que criou o filme, a peça traz Ronaldo “dando a cara a tapa e encarando torcedores e adversários em silêncio, como forma de protesto.”

Recarga fenomenal

Marca: Claro

Ano: 2011

Lançada em janeiro deste ano, a campanha da Claro, teve a assinatura “Recarga fenomenal. O difícil é não ganhar”. No filme, o craque brinca com uma bola no meio do campo. Em um chute, ele acerta o ângulo e espanta uma coruja, que, como na gíria, “mora” no espaço mais nobre da meta.

A criação foi da criada pela F/Nazca S&S.

Ele voltou

Marca: Nike

Ano: 2009

Criado pela agência F/Nazca S&S para a Nike, o filme comemora a volta de Ronaldo ao futebol após sua recuperação de uma grave lesão no joelho.

O jogador conta o que significou ficar 419 dias sem fazer gols e compara esse suplício ao dos animais presos, privados de liberdade.

Brahmeiros

Marca: Brahma (AmBev)

Ano: 2009

Primeiro comercial da série Brahmeiros, da cerveja Brahma, que envolveu o jogador. Patrocinadora de Ronaldo desde 1994, a marca gravou meses depois um segundo filme, abordando a luta da estrela do futebol para voltar aos gramados após as lesões sifridas no joelho.

Ronaldo, o brahmeiro da vez

Marca: Brahma (AmBev)

Ano: 2009

Parte da campanha de marketing Brahmeiros, da Brahma, o comercial gravado com o jogador mostrou o seu esforço para voltar aos gramados, driblando contusões, cartolas e as opiniões de especialistas que o aconselhavam a se aposentar precocemente.

A peça foi criada pela Africa.

Good vs. Evil

Marca: Nike

Ano: 1996

Criado pela agência agência Wieden + Kennedy para a Eurocopa de 1996, o comercial da Nike mostra um time formado por estrelas do futebol europeu jogando contra um time de monstros.

O filme chegou a ser banido dos cinemas dinamarqueses, além de criticado pela FIFA e o Comitê Olímpico Internacional.

Ronaldo copia o corte de cabelo de Cascão

Marca: Guaraná Antarctica (AmBev)

Ano: 2002

Filme em que o personagem “Cascão”, da turma da Mônica, diz para o jogador Ronaldo Nazário que seu corte de cabelo está igual ao dele.

fonte: exame.abril.com.br

Veja também:

 As 20 + tendências para 2011

Excelentes anúncios pelo mundo 

Entenda o que é Globalização

26 de agosto de 2011 at 16:47

Os 6 comerciais mais caros de todos os tempos

Cachês nada modestos e muito luxo

Manter uma marca viva na cabeça de consumidores e valiosa no mercado não é exatamente um exercício barato, principalmente se a marca for de luxo. A maior representante disso até hoje é a Chanel.

Segundo o site Business Insider, desde 2004 a marca mantém-se imbatível, com um comercial no topo do ranking de investimentos publicitários. Só o cachê de Nicole Kidman foi responsável por uma fatia de US$ 3 milhões do orçamento.

Outra marca que entrou para a lista foi a Guinness, com uma superprodução que envolveu senhas secretas, sites fakes pela internet e uma grande sequência de objetos caindo uns sobre os outros pelo interior da Argentina. No caso da Chrysler, a presença do rapper Eminem foi o que ditou os valores.

1. Chanel No. 5

Valor: US$ 33 milhões
Ano: 2004

O diretor Baz Luhrmann foi responsável pelo comercial mais caro da história da publicidade. Com Nicole Kidman como protagonista, a peça conta a história de uma atriz atormentada por paparazzis. Para se livrar deles, a personagem entra em um táxi, onde conhece um jovem escritor encenado por Rodrigo Santoro, por quem se apaixona.

Ao fundo, a Orquestra Sinfônica de Sydney toca uma versão moderna de “Clair de Lune”, de Debussy.

Luhrmann e Nicoke Kidman já haviam trabalhado juntos em Moulin Rouge, um dos filmes mais famosos do diretor. O comercial mantém algumas características bem marcantes da fotografia do filme.

Por dois minutos de comercial, a atriz embolsou US$ 3 milhões.

2. Guinness

Valor: US$ 16 milhões
Ano: 2007

No comercial mais caro da história da cerveja, a Guinness criou a superprodução “Tipping Point”, dirigida por Nicolai Fuglsig, o mesmo que fez “Balls”, da Sony Bravia.

A curiosidade é que a peça publicitária só foi divulgada depois que um ARG (Alternate Reality Game) foi desvendado por jogadores. Para isso, eles deveriam descobrir senhas escondidas em diversos sites falsos na internet. Cada senha equivalia a uma peça de um dominó. No total, 11 senhas deveriam ser encontradas.

O comercial mostra uma série de objetos como livros, cadeiras, geladeiras e até carros caindo como se fossem dominós, em uma sequência que percorre um pequeno vilarejo do interior da Argentina.

No Reino Unido, candidatos ainda poderiam se cadastrar no site da Guinness para concorrer a prêmios da marca, que incluiam um dominó de ouro no valor de US$ 10 mil.

3. Aviva

Valor: US$ 13,4 milhões
Ano: 2008

A Aviva – anteriormente conhecida como Norwich Union -, gigante britânica do segmento de seguros, realizou este comercial em 2008 para promover sua mudança de nome.

Na peça, Bruce Willis, Elle Macpherson, Ringo Starr e Alice Cooper aparecem testemunhando a favor da troca. Assim como a Norwich Union, esses artistas também optaram por nomes artísticos no decorrer da carreira.

4. Chrysler

Valor: US$ 12 milhões
Ano: 2011

Criado para ser veiculado durante o Superbowl, o maior evento esportivo dos Estados Unidos – e também o que gera a maior audiência televisiva do país, por isso, caríssimo para as marcas – este comercial da Chrysler estrela o rapper americano Eminem e cruza imagens da urbanidade de Detroit, sede da montadora, com o luxuoso interior do Chrysler 200.

O cantor aparece inicialmente dirigindo o carro ao som de “Lose Yourself”, até chegar ao Fox Theatre, onde encerra à frente de um coral, com a assinatura: “Imported from Detroit”

5. Pepsi

Valor: US$ 8,1 milhões
Ano: 2002

Outro filme veiculado pela primeira vez durante o Superbowl, porém um pouco mais antigo – de 2002 -, o comercial da Pepsi estrela a cantora pop Britney Spears representando como foi o consumo de Pepsi durante as cinco décadas passadas.

A cantora vai trocando de figurino conforme a década muda e cantando também músicas conforme as batidas e ritmos de cada movimento cultural. Por fim, vem o slogan: “For those who think young.”

6. Honda

Valor: US$ 6,2 milhões
Ano: 2003

Incrivelmente, este comercial foi gerado sem a ajuda de computadores. Eis a razão pela qual sua realização foi tão cara. Foram necessárias 606 tomadas para que todas as peças trabalhassem perfeitamente do início ao fim.

O filme, que mostra partes de dois automóveis Honda Accord sendo ativadas em sequência, em um jogo contínuo, foi produzida em duas fases. Nenhum estúdio procurado foi suficientemente grande para acomodar toda a sequência planejada. A assinatura da marca reforça a ‘brincadeira’: “Não é bom quando as coisas simplesmente funcionam?”

fonte: exame.abril.com.br

Veja também:

Como a Internet mudou a propaganda

PUBLICITÁRIOS são iguais as PUTAS?

Essa sim é uma vaga de estágio inusitada

 

 

 

 

 

 

30 de junho de 2011 at 11:36 Deixe um comentário

Os currículos mais criativos do mundo

Encontrado no site acervopublicitario.com.br essa lista de currículos criativos é muito bacana mesmo. Dá até umas ideias pra criar meu próprio currículo. Será que nossas agências aceitarão?!

fonte: acervopublicitario.com.br

Poderá gostar também de:

Nada se cria, mas muita coisa se copia (ou é copia-se?)

Quem nunca passou por isso?

10 dicas para levar a faculdade numa boa

25 de junho de 2011 at 17:55 Deixe um comentário

A importância do Lorem Ipsum na criação publicitária

Leia a frase abaixo:

“Neque porro quisquam est qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit…”

Você consegue entender? não? que bom! este é o objetivo do Lorem Ipsum!
Os enlouquecidos que trabalham com criação já devem estar acostumados com este criativo texto que literalmente enche linguiças e que tem uma ótima funcionalidade no que se refere a desviar a atenção do texto e evidenciar os aspectos visuais do layout da peça publicitária.

O que é Lorem Ipsum?

Lorem Ipsum é um dos textos mais antigos que circulam nos dias atuais.
A história recente do Lorem Ipsum diz que ele proveio de um texto tipográfico. Tratava-se de um guia para a tipografia, feito em 1500 – ano da descoberta oficial do Brasil.
Este texto foi disseminado por todo o mundo e acabou virando uma espécie de guia. Um padrão que foi adotado em todo o planeta. Essa técnica sobreviveu por séculos e ainda nos dias atuais vem sendo usada, mas agora inserida na tipografia eletrônica, adaptada e criada nos computadores, e permanecendo essencialmente inalterada.

Em 1960, ela se tornou popular graças a uma publicação sobre “Tipos” contendo algumas partes de Lorem ipsum, e mais recentemente, com os famosos softwares de publicação eletrônica como o QuarkXPress, o PageMaker, Indesign e similares, que não raro, incluem algumas versões do texto original.

Mas a explicação da razão do uso do Lorem Ipsum está na sua distribuição num layout.
É há muito conhecido o fato de que dependendo do layout, um leitor não conseguirá entender o conteúdo de uma página. POr isso é importante estabelecer um bom layout para a compreensão do conteúdo. É aí que entra o Lorem Ipsum.

No mundo da criação publicitária, Lorem ipsum é um texto utilizado para preencher o espaço de texto em publicações (jornais, revistas, folders, flyers, websites e etc), com a finalidade de verificar o lay-out, tipografia e formatação antes de utilizar conteúdo real. Muitas vezes este texto também é utilizado em catálogos de tipografia para demonstrar textos e títulos escritos com as fontes.

Lorem ipsum é um texto padrão em latim. Em documentos utilizados para testes, este tipo de texto é utilizado para evitar que as pessoas foquem a atenção no texto e se concentrem nos aspectos visuais. O lorem ipsum simula com razoável fidelidade um texto real, por possuir palavras de diversos tamanhos e sinais de pontuação, permitindo testar também a forma como o texto flui nas caixas e campos de formatação.

Lorem Ipsum não é simplesmente um texto qualquer com um monte de letras. Ela tem raízes numa peça clássica da literatura latina de 45 A.C., fazendo com que este famoso texto tenha mais de 2000 anos de idade.

Por que usar Lorem ipsum nas em suas criações?

Como é muito difícil no começo do projeto ter todos os textos, nós designers e publicitários precisamos de algo pra usar na composição dos layouts. Não podemos usar qualquer texto porque sempre alguém vai falar que tem um erro aqui ou acolá, que a empresa não é do jeito do texto, enfim, pode-se perder o foco no layout e pensar no texto ainda não finalizado que lá está contido. E faz todo sentido. Além disso, usar os famosos “nonono” como nas antigas cédulas de voto também não é boa ideia pois a mancha gráfica criada por essas sílabas não mostra um texto de maneira natural. Os “nononos” não têm variação de formato das letras e nem extensões cima nem para baixo no texto, já que “n” e “o” nem descem a linha e nem sobem, como o “p” e o “t” respectivamente. Os textos ficam com aparência falsa, como blocos retangulares, sem movimento.

Texto Original:

“At vero eos et accusamus et iusto odio dignissimos ducimus qui blanditiis praesentium voluptatum deleniti atque corrupti quos dolores et quas molestias excepturi sint occaecati cupiditate non provident, similique sunt in culpa qui officia deserunt mollitia animi, id est laborum et dolorum fuga. Et harum quidem rerum facilis est et expedita distinctio. Nam libero tempore, cum soluta nobis est eligendi optio cumque nihil impedit quo minus id quod maxime placeat facere possimus, omnis voluptas assumenda est, omnis dolor repellendus. Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet ut et voluptates repudiandae sint et molestiae non recusandae. Itaque earum rerum hic tenetur a sapiente delectus, ut aut reiciendis voluptatibus maiores alias consequatur aut perferendis doloribus asperiores repellat.” 

Texto Traduzido:

“Mas tenho de explicar – lhe como tudo isto enganado ideia de denunciar prazer e louvando dor nasceu e vou dar – lhe uma conta completa do sistema, e expor os verdadeiros ensinamentos do grande explorador da verdade, o mestre – construtor de Felicidade humana. Ninguém rejeita, que não gosta, ou evita prazer em si, porque se trata de prazer, mas sim porque aqueles que não sabem como a prosseguir prazer racionalmente encontro consequências que são extremamente dolorosa. Também está lá novamente, quem ama ou prossegue ou desejos para Obter dor de si mesma, porque é dor, mas porque ocasionalmente ocorrer circunstâncias em que labor ea dor pode adquirir – lhe algumas grande prazer. Para tirar uma banal exemplo, que de nós nunca se compromete laborioso exercício físico, exceto para obter algum benefício a partir dele? Mas quem tem o direito de encontrar falhas com um homem que escolhe para desfrutar de um prazer que não tem consequências chato, ou aquele que evita uma dor que não produz resultante prazer? “

O texto é derivado do latim e existem várias variações na internet (segundo a Wikipédia) então deve-se prestar atenção na hora de copiar este tipo de texto.

Existe um gerador muito bom que é encontrado no seguinte link:

pt.lipsum.com

fonte: acervopublicitario.com.br

Poderá gostar também de:

Pizza & Love – We make pizza not war

5 comerciais antigos I

Arte Em Miniatura Nas Ruas

25 de junho de 2011 at 16:19 Deixe um comentário

TAME – Uma agência de viagens sensacional

Imagine uma agência de viagens sensacional. Agora imagine os anúncios dessa agência de viagens. Imagine que essa agência é capaz de te dar asas. Imagine também que essas asas são as características dos lugares. Agora imagine que eu – esse que vos escreve – é que fui o diretor de arte dessa campanha.

Ah! Não esqueça de ficar só imaginando que eu fui o diretor de arte dessa campanha. Só imagine! rsrs

Poderá gostar também de:

Devassa, bem devassa

Os 5 porquês

10 imagens pra lá de criativas

5 de junho de 2011 at 12:58 Deixe um comentário

Como criar identidades visuais para marcas de sucesso

O principal desafio de quem cria identidades visuais é sintetizar, em poucos elementos, a personalidade da marca, expressar graficamente seus valores.

E isso, num desenho original, legível, pregnante e com possibilidades de aplicação de idéias em várias mídias.

Enfim, com trabalho para profissionais.

Para facilitar o entendimento deste processo, vão aqui cinco pontos capitais para que o sucesso seja alcançado.

1. Posse da Marca

A marca é um nome. Antes de se iniciar um projeto de identidade visual, é capital assegurar sua propriedade. A marca deve ser registrada em uma ou mais das 43 classes relacionadas, tipo de negócios no qual será usada, junto ao INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial. É bom também garantir a posse do seu domínio, para a construção do seu site, junto ao registrobr

2. Posicionamento

É a síntese da personalidade da marca. Sem um posicionamento bem definido, a marca é uma mercadoria. E mercadorias são escolhidas somente com base em seus preços. O posicionamento deve expressar os diferenciais, atributos e benefícios, enfim, a “alma” da marca, que deverá ser representada visualmente.

3. Público-alvo

As pessoas visadas como as principais consumidoras da marca. Aqui vale à pena ressaltar que: identificá-las como pertencentes às classes A2 ou C, não é suficiente para que seus valores sejam entendidos. O ideal é ser ter um perfil comportamental. Sexo, idade, escolaridade, onde moram, como se transportam, o que fazem como lazer, onde se vestem, seus programas de TV. Estes dados são muito mais fáceis de serem interpretados para serem representados.

4. Concorrência

Quais os principais concorrentes hoje e quais os prováveis concorrentes de amanhã, quando a marca se desenvolve e passa a competir em novos patamares?

O mesmo deve ser investigado do ponto de vista geográfico. Será uma marca regional, nacional ou internacional? Estas questões delimitam o tamanho da pesquisa iconográfia que deverá ser realizada para que não sejam desenvolvidas soluções que se assemelham a identidades já existentes.

5. “Parentescos”

É muito comum que novas marcas sejam criadas como extensões de outras. Uma nova empresa fará parte de um grupo existente e isto deverá ficar explícito no projeto. Extensões, verticais ou horizontais, de linhas de produtos e serviços que já estão no mercado. São casos em que a nova marca pega uma “carona” nas outras, diminuindo os investimentos para torná-las conhecidas e atraindo para si os valores já relacionados às originais.

Nestes casos, o desafio é estabelecer a dosagem exata entre similaridade e particularidade, de forma que a nova identidade seja entendida com o grau de “parentesco” que se deseja transmitir.

Invista…. e ganhe

Na maior parte dos casos, os donos das empresas gastam milhões na sua montagem.

Instalações, móveis, equipamentos, sistemas, processos etc. e, na hora de criar sua identidade visual ou a de seus produtos e serviços, ainda insistem em “comprar” preço e não talento e experiência, esquecendo questões fundamentais, como:

–  No Brasil, menos de 5% das empresas fazem qualquer tipo de publicidade.  Assim, sua marca exposta nas embalagens, folhetos, fachadas, uniformes, viaturas…, será a sua única ação de comunicação. O principal sinalizador de tudo que representa.

–  As vendas por auto-serviço são uma tendência irreversível, em praticamente todos os tipos de negócio. Mais uma vez, a exposição da marca em uma embalagem, catálogo ou display, será fundamental para atrair o consumidor em meio às concorrentes, direcionar sua escolha e levá-lo a compor o que é oferecido.

Finalizando, a identidade visual é a “bandeira” dos processos de branding.

O sinalizador que irá resgatar nos consumidores suas experiências sobre as marcas, levando-os às ações pretendidas.

fonte: acervopublicitario.com.br

Poderá gostar também de:

Como solicitar um orçamento a gráfica

Zoom, Zoom e Zoom das câmeras digitais

Veja a Internet em números no ano de 2010

15 de maio de 2011 at 13:52 Deixe um comentário

Monte um portfólio na web com seus trabalhos

Selecionamos três sites que você pode usar para divulgar seus trabalhos como designer, fotógrafo ou ilustrador.

Colocar seus trabalhos na internet pode ser uma ótima ideia para torná-lo conhecido. Se você é ilustrador ou fotógrafo, melhor ainda. A rede é uma fonte de oportunidades, ainda mais para projetos que envolvam criação e autoria. Se benfeito, um portfólio online pode atingir vários clientes em potencial – e isso se refere mais à estrutura da pasta do que à qualidade dos trabalhos. O problema é como fazer isso benfeito. Algumas regras básicas podem ser seguidas, como simplicidade no desenho da página, organização na exibição dos projetos, foco no público e interface amigável. Quem não entende nada de construção de sites pararia por aí, mas existem vários serviços online que fazem o trabalho pesado do webdesign e permitem que suas habilidades fiquem expostas a todos na web. Veja a seguir alguns serviços que vão tirar seus trabalhos da escuridão do offline e que podem até lhe render um novo projeto.

Carbonmade 

Como funciona: O serviço tem um sistema fácil de usar para fazer upload dos trabalhos. Basta seguir as instruções rápidas e clicar nos botões grandes para criar o portfólio. A página trará apenas as informações essenciais do projeto, que pode ser dividido em pastas e receber palavras-chave e descrições. O site também aceita vídeos.

Por que sim: Além de exibir somente o que interessa, as páginas não demoram a carregar. Isso favorece um cliente que tem de garimpar vários portfólios para achar o quer.

Por que não: A versão gratuita só permite exibir 35 imagens — e nada de vídeos.

Behance 

Como funciona: O site disponibiliza espaço para publicar o portfólio e tem uma rede social, com direito a botões “curtir” e “seguir”. Tem lugar para quem cria, quem contrata e até para quem quer apenas ver as imagens. Não há limite de número para as publicações.

Por que sim: Além de ser totalmente gratuito, o serviço permite aumentar a rede de contatos rapidamente.

Por que não: Para publicar o portfólio é preciso receber um convite. Ele é cedido pelos administradores do site mediante uma avaliação do seu trabalho. Também há limite no tamanho dos arquivos.

deviantArt

Como funciona: Misto de blog com galeria de imagens, esse serviço online permite que os trabalhos publicados recebam comentários, estrelas de favorito, participem de estatísticas e sejam compartilhados rapidamente com várias pessoas que visitam o site. É possível ainda colocar itens à venda e imagens em alta resolução prontas para o download.

Por que sim: Com mais de dez anos de existência, o endereço possui uma comunidade bem grande, formada por criadores e artistas de várias áreas de atuação.

Por que não: O design do site pouco se renovou durante todo esse tempo. Lembra muito os fóruns que já tiveram seus dias de fama na internet.

fonte: info.abril.com.br

Poderá gostar também de:

Publicidade e Propaganda – Uma introdução

Vídeo excelente da Adidas

8 cartões de visitas de grandes personalidades

15 de maio de 2011 at 11:09 Deixe um comentário

Evolução da carreira de Diretor de Arte

Amigo aspirante a diretor de arte, eis aqui uma verdade sobre os conhecimentos que você precisa ter para exercer esta função e subir na grade da agência em que trabalha/for trabalhar. É a mais pura verdade.

Acrescentaria à (tem crase?) figura o professor de direção de arte/criação. Colocaria o dito-cujo sentado em uma cadeira com o giz (ou piloto) na mão com aquela cara de “sou-o-último-biscoito-do-pacote-e-sempre-encontro-um-problema-nos-seus-trabalhos”

Poderá gostar também de:

Campanha de valorização da pessoa idosa

Pesquisa confirma que estudantes de publicidade são gays

Como foram os anos 00

26 de abril de 2011 at 12:02 Deixe um comentário

A história da fonte Helvética – A obra prima das fontes

A Helvetica foi desenvolvida em 1957 por Max Miedinger e Eduard Hoffman no Haas’sche Schriftgiesserei em Münchenstein, Suíça. Miedinger quis desenvolver uma nova tipografia sem-serifa que pudesse competir com o aclamado Akzidenz-Grotesk no mercado Suíço. Originalmente batizado de Neue Haas Grotesk, seu design foi baseado no Schelter-Grotesk e Normal Grotesk da Haas. O objetivo do novo design foi de criar uma tipografia neutra, clara e sem significados intrínsecos na sua forma, além de poder ser usado em uma gama de sinais.

Em 1960, o nome da tipografia foi alterada pela empresa alemã filiada da Haas’, Stempell, para Helvetica. A ideia inicial era que a fonte se chamasse Helvetia (que significa “Suíça” em latim). Entretanto, consideraram muita pretenção batizar uma fonte com o nome de uma nação. Dessa forma resolveram alterar o nome para HelvetiCA. (que em latim significa “DA” Suíça) para que tivesse um alcance maior nomarketing internacional. Inicialmente foi sugerido que o nome fosse ‘Helvetia’, derivado do nome original em Latim para a Suíça. Esta sugestão foi ignorada por Hoffmann quando ele decidiu que não seria correto nomear uma tipografia com nome de um país. Ele então decidiu que o novo nome seria ‘Helvetica’ que significa ‘Suíço’ em vez de ‘Suíça’.

Assista o vídeo do bolo feito por Matt Michaluk, Alistair Webb e Adam Tickle em homenagem aos 50 anos da fonte Helvetica.

Entre as empresas mais famosas que usam Helvetica nas suas marcas incluem a 3M, American Airlines, a rede de jornalismo BBC News, Boeing, Jeep, linhas aéreas Lufthansa, Microsoft, Panasonic e muitas outras. A fonte está até impressa nos ônibus espacial da NASA, além de ter seu próprio filme.

Poderá gostar também de:

Uma breve história do product placement no cinema

Saia do Photoshop e ponha a mão na massa

Pizza & Love – We make pizza not war

18 de abril de 2011 at 12:37 2 comentários


Top of Mind

Nosso contato

quasepublicitarios@gmail.com

Envie suas dicas
Compartilhe seus trabalhos
Sugira algum conteúdo
Tire suas dúvidas
Solicite uma parceria

Quase recomenda blogs

Frase da vez

"O melhor jeito de ser mais atento e menos ingênuo, é ler demais e assistir de menos."

Satre Júnior

Verbetes da vez

COPIÃO - Primeira seleção montada das cenas - filmadas - de um comercial, para análise e decisão final sobre a montagem ou edição. (Ver Edição e Montagem)

COPY - Texto, em inglês. Termo utilizado para definir o texto de uma peça publicitária.

COPYRIGHT - Direito legal de propriedade de um texto, frase, livro, obra de arte, música ou qualquer outra forma de expressão.

Slogans da vez

Brahama - A número 1! / Refresca até pensamento!

Unimed - O melhor plano de saúde é viver. O segundo é UNIMED.

Quick - Faz do leite uma alegria.

Anúncio da vez

Shopping Piracicaba

All Type da vez

Clique para aumentar

Material Esportivo

Garoto propaganda da vez

Tony the tiger

A marca da vez

Clique com a roda do mouse

Hugo Boss

QUASE no facebook

Adicione o QUASE no orkut

QUASE no Twitter

Siga o QUASE no twitter

Quase no YouTube

Acompanhe o canal do QUASE no youtube

Posts anteriores

Pérolas da vez

Aluno diz: - profª, podemos fazer um intervalinho; Profª responde: - é, é o filme uma linda mulher. Pode alugar que é bom.
***
Profª diz: Estão vendo este slide? Então, isso é o coração; isso é o bonequinho da oi (apontando para o bonequinho da vivo).
***
Profª diz: Os publicitários devem ser como detetives. Igual aquele detetive "Xerox Holmes" --> Juro que ela falou isso!
***
Prof diz: Semana q vem traz um vídeo do Super Bowl, um vídeo em Jpeg. VÍDEO EM JPEG??? Ai Pai altíssimo. Qta ignorância.
***
Prof. diz: Vamos fazer uma votação pra escolher o melhor jingle. Qual vocês preferem?
Turma responde: Quais os jingles que tem?
Prof. diz: - Só um.
Turma responde: Ué, então vai fazer votação pra que?
***
Prof informa: "Pessoal, não dá pra imprimir branco"
Aluno 1: "Ué, mas e se eu quiser..."
Aluno 2: "E se eu levar na gráfica..."
Aluno 3: "Ué, mas tem um cartaz aí na parede com letras brancas."
Aluno 4: "Mas e se..."
Prof interrompe: "Gente, o branco é o do papel"
Aluno 1: "Mas e se o papel for verde, tem como?"
Aluno 2: "O prof. a parede é branca."
Prof interrompe (meio puto já): "A parede não passou na impressora né?"
***
Prof pergunta: "Quais os 4 P's do marketing"
Aluno responde: "Compras, Comércio, Causas, Cidade"
***
Prof pergunta: "Digam um local no Rio de Janeiro em que morem pessoas da classe A".
Aluno responde: "Brasília"
***
Aguardando o próximo King Kong

Já passaram por aqui:

  • 1,933,968 QuasePublicitário(a)s

Vagas pelo Twitter

@CiadeTalentos - Oferece vagas para jovens profissionais, principalmente para trainees.

@michaelpagebr - Oportunidades para executivos de média e alta gerência.

@asapexec - Recruta profissionais de diferentes funções e mercados.

@vagas - Oferece vagas e dicas sobre cursos.

@DMRH - Trabalha posições com alto grau de complexidade. Portanto, é para profissionais mais experientes.

@job4dev - Oportunidades no mercado de TI.

@vagasnaweb - Oferece estágios e empregos para os profissionais de web.

@EmpregoBrasil - Vagas para profissionais de todos os níveis.

@elancers_net - Site de recrutamento, divulga empregos e publica notícias.

@PCIconcursos - Divulga empregos, estágios e o calendário de concursos públicos.

@curriculumvagas - Anuncia empregos para os mais variados níveis e funções em todo o Brasil.

@link_zero - Oferece vagas para jornalistas.

@frilas - Vagas para projetos específicos e temporários nas áreas de comunicação, publicidade e tecnologia.

@publicijobs - Informações sobre freelances e empregos que possam interessar aos mais variados tipos de profissionais da área da Comunicação.

Twitters das agências

Agência Fischer+Fala!
@FischerFala

Agência Talent
@TalentProp

Agência Loducca
@AgenciaLoducca

Agência DPZ
@dpzpropaganda

Agência Young & Rubicam
@YoungBrasil

Agência Ogilvy
@OgilvyPRBrasil

Agência Almap BBDO
@AlmapBBDO

Agência Lew,Lara TBWA
@LewLaraTBWA

Agência JWT
@JWT_Brasil

Agência Bullet
@blogdabullet

Agência F/Nazca
@fnazca

Agência DM9DDB
@DM9DDB

Agência Click
@agenciaclick

Agência África
@agenciaafrica

Quase é notícia

Quem curte o QUASE…


%d blogueiros gostam disto: